sicnot

Perfil

Mundo

Trump acusa China de "fazer pouco" para conter Coreia do Norte 

© REUTERS FILE PHOTO / Reuters

O Presidente dos EUA, Donald Trump, acusou hoje a China de ter "feito pouco" para conter as ambições nucleares da Coreia do Norte, algumas horas após o seu secretário de Estado ter referido que a opção militar não está excluída.

"A Coreia do Norte comporta-se muito mal. Há anos que eles se atiram aos Estados Unidos. A China pouco fez para ajudar!", indicou Trump num tweet.

Alguns dias após os disparos de mísseis balísticos definidos por Pyongyang como um exercício que visava bases norte-americanas no Japão, Rex Tillerson, em périplo pela Ásia, afirmou que a designada política de "paciência estratégica" estava terminada.

"Exploramos uma nova série de medidas diplomáticas, securitárias e económicas. Todas as opções estão em cima da mesa", declarou.

Tillerson é esperado sábado na China, principal aliado diplomático e comercial de Pyongyang.

À semelhança de Washington, Pequim também tem demonstrado inquietação face ao programa nuclear do seu vizinho, mas considera que os Estados Unidos também contribuíram para a escalada das tensões.

A situação regional complicou-se após a instalação na Coreia do Sul do sistema antimíssil norte-americano Thaad.

Seul, à semelhança de Washington, assegura que tem objetivos meramente defensivos, mas Pequim considera que o Thaad e o seu potente radar têm capacidade para reduzir a eficácia dos seus sistemas de mísseis.

  • Marcelo de volta a casa após diagnóstico de gastroenterite aguda
    3:37
  • "Todas as decisões que tomei foi sempre a pensar no Sporting primeiro"
    2:08
  • Saransk tanto anseia por Ronaldo que até lhe fizeram um vídeo e uma música
    3:07
  • Portugal quer atrair imigrantes
    1:28

    País

    O Governo prepara-se para regularizar a situação de 30 mil imigrantes ilegais que vivem em Portugal. De acordo com a edição deste sábado do semanário Expresso, o Executivo pretende também abrir portas a 75 mil novos imigrantes por ano.