sicnot

Perfil

Mundo

Trump acusa China de "fazer pouco" para conter Coreia do Norte 

© REUTERS FILE PHOTO / Reuters

O Presidente dos EUA, Donald Trump, acusou hoje a China de ter "feito pouco" para conter as ambições nucleares da Coreia do Norte, algumas horas após o seu secretário de Estado ter referido que a opção militar não está excluída.

"A Coreia do Norte comporta-se muito mal. Há anos que eles se atiram aos Estados Unidos. A China pouco fez para ajudar!", indicou Trump num tweet.

Alguns dias após os disparos de mísseis balísticos definidos por Pyongyang como um exercício que visava bases norte-americanas no Japão, Rex Tillerson, em périplo pela Ásia, afirmou que a designada política de "paciência estratégica" estava terminada.

"Exploramos uma nova série de medidas diplomáticas, securitárias e económicas. Todas as opções estão em cima da mesa", declarou.

Tillerson é esperado sábado na China, principal aliado diplomático e comercial de Pyongyang.

À semelhança de Washington, Pequim também tem demonstrado inquietação face ao programa nuclear do seu vizinho, mas considera que os Estados Unidos também contribuíram para a escalada das tensões.

A situação regional complicou-se após a instalação na Coreia do Sul do sistema antimíssil norte-americano Thaad.

Seul, à semelhança de Washington, assegura que tem objetivos meramente defensivos, mas Pequim considera que o Thaad e o seu potente radar têm capacidade para reduzir a eficácia dos seus sistemas de mísseis.

  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40

    Economia

    Carlos Moedas diz que Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas a propósito da saída do procedimento por défice excessivo. Em entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, o comissário europeu levanta dúvidas sobre a renegociação da dívida e garante que a escolha de Mário Centeno para a liderança do Eurogrupo vai depender do entendimento dos países do euro.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Polícia usa gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes contra cimeira do G7
    2:28

    Mundo

    A cimeira do G7 terminou este sábado com confrontos entre manifestantes e a polícia na ilha italiana da Sicília e sem o compromisso de Donald Trump sobre o Acordo de Paris para a redução de emissões de dióxido de carbono. O Presidente dos EUA fez saber na rede social Twitter que vai tomar a decisão final durante a próxima semana.