sicnot

Perfil

Mundo

OMS envia 3,5 milhões de vacinas contra febre-amarela para o Brasil

© Ricardo Moraes / Reuters

A Organização Mundial de Saúde (OMS) e outras associações internacionais vão enviar 3,5 milhões de vacinas contra a febre-amarela para o Brasil, para conter o surto que já matou mais de 100 pessoas, informaram fontes oficiais.

"Já foi autorizada a disponibilização de 3,5 milhões de doses que vão ser destinadas a áreas prioritárias. As doses serão transportadas por via aérea de França" para o Rio de Janeiro, indicou o Ministério da Saúde num comunicado enviado na sexta-feira.

As doses foram pedidas ao Grupo de Coordenação Internacional para Fornecimento de Vacinas, integrado pela OMS, Cruz Vermelha, Médicos Sem Fronteiras e Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

Outras 8,46 milhões de vacinas produzidas pela Fundação Oswaldo Cruz, o maior centro de investigação médica da América Latina, serão distribuídas nas zonas mais afetadas pela febre-amarela.

A chegada da febre-amarela ao Rio de Janeiro foi confirmada esta semana com a primeira morte causada pelo vírus, com mais 36 casos suspeitos, depois de se ter propagado rapidamente pelos estados vizinhos: Minas Gerais, São Paulo e Espírito Santo, todos na região sudeste do país.

Segundo o último relatório do Ministério da Saúde, foram registadas nos últimos meses 137 mortes por febre-amarela em 80 municípios, além de 424 casos confirmados.

Os estados mais afetados são Minas Gerais, com 325 casos confirmados (75% do total), Espírito Santo (93) e São Paulo (4).

Lusa

  • Marido de idosa que morreu na Sertã teve de caminhar durante duas horas para pedir ajuda
    1:44

    País

    A Altice garantiu esta sexta-feira que tentou agendar, por duas vezes, a reposição da linha telefónica na casa da idosa da Sertã, que morreu na semana passada por não ter comunicações que permitissem um socorro rápido. A mulher sentiu-se mal e o marido teve de caminhar durante duas horas para conseguir chegar à casa do vizinho mais próximo e pedir ajuda.

  • "No meu bairro perguntam-me se a medalha é de ouro e dizem que ma vão roubar e vender"
    4:46
  • Como é que alguém (Rúben Semedo) com tanto pode perder tudo?
    3:05