sicnot

Perfil

Mundo

Devin Nunes sem provas de conluio entre a campanha de Trump e a Rússia

© Joshua Roberts / Reuters

O presidente da comissão dos serviços de informações do Congresso dos Estados Unidos Devin Nunes disse este domingo não ter encontrado "qualquer prova" de conluio entre a campanha de Donald Trump e a Rússia para influenciar as presidenciais.

"Dou-lhe uma resposta muito simples: não", respondeu o congressista republicano lusodescendente a uma questão sobre se viu provas de uma tal conspiração, numa entrevista à televisão Fox News.

A afirmação de Nunes foi feita um dia antes de a comissão a que preside ouvir o diretor do FBI, James Comey, sobre as supostas ligações da equipa do presidente norte-americano a Moscovo e sobre a alegação de Trump de que foi escutado por ordem do antecessor, Barack Obama.

Nunes disse também não ter qualquer prova de que a Trump Tower, sede do conglomerado de empresas de Trump e da campanha, ter sido colocada sob escuta antes das eleições.

Os serviços de informações norte-americanos publicam em janeiro um relatório segundo o qual a Rússia pirateou contas de correio eletrónico de responsáveis do Partido Democrata e tentou interferir na campanha em benefício de Trump.

Lusa

  • Marcelo de volta a casa após diagnóstico de gastroenterite aguda
    3:37
  • "Todas as decisões que tomei foi sempre a pensar no Sporting primeiro"
    2:08
  • Saransk tanto anseia por Ronaldo que até lhe fizeram um vídeo e uma música
    3:07
  • Portugal quer atrair imigrantes
    1:28

    País

    O Governo prepara-se para regularizar a situação de 30 mil imigrantes ilegais que vivem em Portugal. De acordo com a edição deste sábado do semanário Expresso, o Executivo pretende também abrir portas a 75 mil novos imigrantes por ano.