sicnot

Perfil

Mundo

Homem detido perto da Casa Branca ao ameaçar ter uma bomba

© Kevin Lamarque / Reuters

Os serviços encarregados pela segurança do Presidente norte-americano reforçaram no sábado à noite a vigilância da Casa Branca, depois de um homem ter sido detido quando proferia ameaças num dos postos de controlo de acesso, anunciou um responsável.

O desconhecido - que afirmava que tinha uma bomba no seu automóvel - foi imediatamente detido e o veículo confiscado, segundo a cadeia de televisão CNN.

No sábado, "cerca das 23:05 (03:05 de domingo em Lisboa), um homem chegou de carro até um posto de controlo dos serviços secretos", indicou um porta-voz desta unidade de elite encarregada de assegurar a segurança do Presidente e de personalidades nos Estados Unidos.

"Os agentes interpelaram o homem, depois de declarado suspeito o seu veículo" e puseram-se em posição para replicar a qualquer ataque. Algumas horas antes, uma pessoa tinha sido detida depois de ter saltado por baixo de um porta-bicicletas, aparentemente para tentar passar os muros da Casa Branca, indicaram os serviços secretos.

Este homem - que foi detido e pode ser acusado - não tinha qualquer arma, disse um agente que pediu para não ser identificado. Estes incidentes ocorrem uma semana depois de um sério alerta.

A 10 de março, um homem conseguiu entrar para o recinto da Casa Branca e deambular nos jardins da residência presidencial durante mais de um quarto de hora antes de ser interpelado. Donald Trump não estava na Casa Branca e não foi a primeira fez que uma pessoa ultrapassou o perímetro da residência oficial do Presidente

. Em setembro de 2014, um antigo combatente com perturbações mentais conseguiu entrar no interior da Casa Branca, com um canivete no bolso, depois de ter passado por baixo da cancela e ter atravessado a entrada a correr.

  • "Tudo o que o Benfica está a fazer é uma forma de coação"
    1:59
    Play-Off

    Play-Off

    DOMINGO 22:00

    As queixas do Benfica contra a Federação Portuguesa de Futebol e a Liga foram tema de debate no Play-Off da SIC Notícias. Rodolfo Reis, Manuel Fernandes e Rui Santos acreditam que a posição está relacionada com o clássico Benfica-Porto do próximo sábado. Já João Alves considera que estes comunicados podem prejudicar o Benfica.

  • A primeira vez do Sr. Árbitro
    12:41
  • O pedido de desculpas de Dijsselbloem
    2:12

    Mundo

    O Governo português continua a mostrar a indignação que diz sentir perante as declarações do presidente do Eurogrupo. O ministro dos Negócios Estrangeiros português garante que com Dijsselbloem "não há conversa possível". Jeroen Dijsselbloem começou por recusar pedir desculpa mas depois cedeu perante a onda de indignação.