sicnot

Perfil

Mundo

Presidente filipino chama "loucos" a eurodeputados críticos da campanha antidroga

RENE LUMAWAG/PPD HANDOUT

O Presidente das Filipinas descreveu os deputados europeus como loucos, em resposta às críticas à sangrenta campanha antidroga e renovou a promessa de que todos os traficantes serão mortos.

O comentário de Rodrigo Duterte foi feito durante um discurso que proferiu, ao final da noite, na Birmânia, após o Parlamento Europeu ter emitido uma resolução na semana passada a condenar "o elevado número de execuções extrajudiciais", no âmbito da guerra à droga do chefe de Estado filipino.

"Não percebo estes loucos. O que é que vocês estão a tentar impor-nos? Porque é que não se importam com as vossas próprias coisas?", questionou o Presidente filipino, usando, como é frequente, palavrões e linguagem abusiva contra os críticos.

Duterte, que assumiu a presidência das Filipinas em meados do ano passado, declarou guerra aberta contra a droga.

A polícia terá matado mais de 2.500 pessoas, enquanto organizações de defesa dos direitos humanos afirmam que foram registadas mais de 5.000 mortes relacionadas com a campanha para erradicar a droga.

A campanha motivou duras críticas de países e organizações internacionais como a Human Rights Watch e a Amnistia Internacional, grupos que consideram a "guerra contra as drogas" nas Filipinas uma violação dos direitos humanos e que Duterte poderá estar mesmo a supervisionar crimes contra a Humanidade, tendo em conta os relatos sobre esquadrões da morte.

No domingo, Duterte alertou que muitas mais pessoas vão ser mortas."Mais pessoas vão morrer. Eu disse que não vou parar. Vou continuar até que o último barão da droga nas Filipinas seja morto", afirmou o Presidente filipino.

Na resolução, os eurodeputados também pedem ao Conselho de Direitos Humanos da ONU para lançar uma investigação à guerra às drogas de Duterte, e manifestaram o seu "profundo alarme" perante a anunciada intenção de restaurar a pena de morte nas Filipinas.

Lusa

  • Traço contínuo às curvas
    2:42
  • Quando se pode circular pela esquerda? A GNR explica (e fiscaliza)
    5:46

    Edição da Manhã

    A regra aplica-se a autoestradas e outras vias com esse perfil mas dentro das localidades há exceções. A Guarda Nacional Republicana está a promover em todo o território nacional várias ações de sensibilização e fiscalização no sentido de prevenir e reprimir a circulação de veículos pela via do meio ou da esquerda quando não exista tráfego nas vias da direita. O major Paulo Gomes, da GNR, esteve na Edição da Manhã. 

  • Cristas calcula défice de 3,7% sem "cortes cegos" das cativações
    0:45

    Economia

    Assunção Cristas diz que o défice de 2,1% só foi conseguido porque o Governo fez cortes cegos na despesa pública. Esta manhã, depois de visitar uma unidade de cuidados continuados em Sintra, a presidente do CDS-PP afirmou que, pelas contas do partido, sem cativações, o défice estaria nos 3,7%.

  • Reservas de viagens na Páscoa e no verão aumentaram
    1:19

    Economia

    As reservas de viagens no período da Páscoa e do verão aumentaram este ano, tanto para o estrangeiro como para dentro de Portugal. O Algarve, a Madeira e os Açores continuam a ser os destinos de eleição. Os portugueses estão também a marcar férias com mais antecedência, uma das receitas para conseguir melhores preços.

  • Escada rolante inverte sentido e varre dezenas de pessoas
    1:15
  • Sol influencia alterações climáticas na Terra

    Mundo

    As flutuações da atividade solar têm um efeito sobre o clima da Terra, concluiu um estudo de investigadores suíços, que conseguiu, pela primeira vez, estimar a influência do Sol no aquecimento do planeta.