sicnot

Perfil

Mundo

Reino Unido vai ativar Artigo 50 na próxima semana

Reino Unido vai ativar Artigo 50 na próxima semana

Theresa May dá início no dia 29 de março à discussão dos termos da saída da União Europeia. A data já foi comunicada ao Conselho Europeu. As negociações deverão durar dois anos e o Reino Unido deixará de fazer parte da UE em março de 2019.

  • Em Bruxelas "está tudo a postos" para as negociações

    Mundo

    A Comissão Europeia confirmou hoje ter sido informada por Londres de que a notificação para a saída do Reino Unido da UE chegará em 29 de março e sublinhou que, em Bruxelas, "está tudo a postos" para as negociações."Sim, fomos informados com antecedência (da data da ativação do artigo 50 do Tratado de Lisboa).

  • Brexit terá início a 29 de março

    Brexit

    A notificação do governo britânico para a saída do Reino Unido da União Europeia será feita na quarta-feira, foi hoje confirmado oficialmente. A confirmação da data foi feita após o embaixador britânico para a UE, Tim Barrow, ter avisado o gabinete do presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, de que uma carta seria entregue na quarta-feira da próxima semana.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.