sicnot

Perfil

Mundo

Coreia do Norte falha lançamento de míssil

Reuters Staff

Pyongyang tentou lançar mais um míssil este domingo, mas o projétil terá explodido durante o lançamento. A informação foi avançada pelas forças armadas da Coreia do Sul e confirmada pelo exército norte-americano.

Última atualização às 9:56

Fontes militares dos Estados Unidos avançam que o míssil norte-coreano explodiu imediatamente após o lançamento

A tentativa ocorreu na costa leste do país, na região de Sinpo. A CBS News adianta que não se tratou de um míssil balístico intercontinental.

Num comunicado citado pelas agências internacionais, o ministro da Defesa da Coreia do sul revelou a tentativa de teste de um tipo de míssil não identificado.

A Coreia do Sul diz que o lançamento falhado do míssil de Pyongyang é uma ameaça para todo o mundo. As autoridades de Seul garantem que não vai ficar sem resposta.

A tentativa de lançamento de míssil aconteceu poucas horas antes da chegada de Mike Pence à Coreia do Sul. O vice-presidente dos Estados Unidos foi informado do lançamento falhado durante a viagem. Mike Pence chega à Coreia do Sul ainda este domingo, para discutir estratégias perante a ameaça nuclear da Coreia do Norte.

Donald Trump ainda não comentou o último incidente. Num comunicado, secretário da Defesa norte-americano diz apenas que o Presidente está a acompanhar a situação.

A Coreia do Norte mostrou este sábado o que diz ser novos mísseis balísticos. A nova arma do regime de Piongyang apareceu durante uma parada para assinalar o aniversário do nascimento do fundador do país.

  • Mike Pence garante que "liberdade irá triunfar" na península coreana
    0:38

    Mundo

    O vice-presidente dos Estados Unidos, que chegou esta manhã à Coreia do Sul, disse que Washington tudo fará para garantir a paz na península coreana e defender a aliança que une os dois países. Mike Pence aterrou em Seul poucas horas depois da Coreia do Norte ter realizado mais um teste com um míssil de médio alcance.

  • Ambiente de tensão entre Coreia do Norte e EUA
    2:46

    Mundo

    A Coreia do Norte mostrou este sábado o que diz ser novos mísseis balísticos. A nova arma do regime de Piongyang apareceu durante uma parada para assinalar o aniversário do nascimento do fundador do país. Além da demonstração militar, o tom das ameaças começa também a ser mais sério. A Coreia do Norte diz estar preparada para a guerra total, com ataques nucleares, ao mesmo tempo que acusa os Estados Unidos de histeria militar.

  • Coreia do Norte em festa mas preparada para a guerra total
    1:53

    Mundo

    A Coreia do Norte celebrou hoje o 105º aniversário de Kim Il-sung, avô do atual líder norte-coreano com uma parada militar no centro de Pyongyang que exibiu dois novos tipos de mísseis intercontinentais. Ainda assim, não há qualquer prova de que estes mísseis já tenham sido testados ou, sequer se são reais, ou apenas maquetas para exibição pública.Mas para agudizar a tensão, o número dois do regime veio afirmar que o país está pronto para dar resposta a qualquer ataque nuclear.

  • NBC avança que EUA estão a preparar ataque à Coreia do Norte
    3:33

    Mundo

    A cadeia de televisão norte-americana NBC avançou que os Estados Unidos estão a preparar um ataque preventivo à Coreia de Norte, com armas convencionais, no caso de Pyongyang realizar mais algum teste nuclear. A televisão cita também altos funcionários dos serviços secretos.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15