sicnot

Perfil

Mundo

Autoridade eleitoral turca rejeita recursos da oposição a exigir a anulação do referendo

Yagiz Karahan

O Alto Conselho Eleitoral (YSK) da Turquia rejeitou esta quarta-feira os recursos apresentados pela oposição a exigir a anulação do referendo de domingo sobre o reforço dos poderes do Presidente Recep Tayyip Erdogan, divulgaram os meios de comunicação locais.

A oposição turca denunciou "manipulações" no escrutínio e contestou uma decisão de última hora do YSK, a mais alta instância eleitoral da Turquia, que considerou como válidos os boletins de voto não marcados com o selo oficial das autoridades eleitorais.

Dez membros do YSK votaram contra a anulação da consulta pública e apenas um elemento do órgão eleitoral votou a favor, segundo noticiou o canal de televisão privado NTV.

O "Sim" ao reforço dos poderes do Presidente turco venceu o referendo de domingo com 51,4%, de acordo com uma contagem provisória divulgada pelos meios de comunicação oficiais turcos.

Numa reação à decisão do YSK, o vice-presidente do principal partido da oposição turca (CHP), Bulent Tezcan, afirmou, em declarações ao canal de televisão CNN-Turk, que a posição do órgão eleitoral poderá provocar uma "grave crise de legitimidade".

"Vamos ativar todos os meios legais", disse o representante, acrescentando que o partido vai estabelecer um plano de ação após ter consultado especialistas em Direito, encontros que estão previstos para quinta-feira.

Uma missão conjunta de observadores da Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa (OSCE) e da Assembleia Parlamentar do Conselho da Europa considerou que o escrutínio "não correspondeu aos padrões" europeus e sublinhou que a campanha prévia à consulta pública decorreu num "campo de jogo que não estava nivelado".

Lusa

  • Principais factos da acusação no caso BPN dados como provados

    País

    O coletivo de juízes responsável pelo julgamento do processo principal do caso BPN interrompeu perto das 13:00 a leitura do acórdão iniciada pelas 10:30. Os principais factos da acusação são dados como provados, mas a leitura deverá demorar algumas horas.

  • Greve na Função Pública vai afetar escolas, saúde e cultura

    País

    A greve nacional convocada para sexta-feira pela Federação Nacional dos Sindicatos da Função Pública (FNSTFPS) deverá afetar as escolas, a área da saúde e ainda da cultura, entre outros serviços, afirmou esta quarta-feira a dirigente sindical, Ana Avoila.

  • Papa pede a Trump para ser pacificador
    1:12
  • Supremo confirma condenação de Messi por fraude fiscal

    Desporto

    O Supremo Tribunal de Justiça espanhol confirma a condenação de Lionel Messi por fraude fiscal. A notícia foi avançada pelo El País. O jogador do Barcelona foi condenado a 21 meses de prisão por três crimes fiscais que lesaram o Estado em 4,1 milhões de euros.

  • Autódromo do Estoril está ilegal há 45 anos

    Desporto

    De acordo com o Público este equipamento desportivo, inaugurado na década de 70, não tem licença de construção nem de utilização. Uma notícia que apanhou de surpresa o executivo camarário de Cascais, liderado por Carlos Carreiras.

  • Seca na Bacia do Sado exige restrições ao uso da água no Alentejo

    País

    A Agência Portuguesa do Ambiente aprovou hoje um conjunto de medidas para gestão dos recursos hídricos, definindo medidas específicas para a bacia hidrográfica do Sado, a única que se encontra em situação de seca. Além da diminuição de regas em hortas e jardins, a APA recomenda o encerramento das fontes decorativas, a proibição de encher piscinas e de lavagem de automóveis.