sicnot

Perfil

Mundo

ONU descobriu mais valas comuns na RD Congo

Robert Carrubba

O gabinete do Alto-Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos disse quarta-feira que são já 40 as valas comuns encontradas na República Democrática do Congo (RDCongo), palco de confrontos entre forças do Governo e milícias tribais.

Os investigadores da ONU a RDCongo encontraram mais 17 valas comuns nas províncias de Kasai Central e Oriental, onde ocorrem os confrontos com a milícia Kamuina Nsapu, revelou a organização em comunicado.

"A descoberta de mais valas comuns e relatórios denunciando violações e abusos de direitos humanos mostram o horror que ocorreu em Kasai nos últimos nove meses" disse o Alto-Comissário para Direitos Humanos, Zeid Ra'ad Hussein.

As investigações da missão da ONU no terreno (MONUSCO) indicam que o exército cavou as valas agora descobertas depois dos confrontos a milícia Kamuina Nsapu nas cidades de Tshimbulu e Tshienke, que terminaram com a vida de 74 pessoas, 30 delas crianças.

A milícia deve o nome ao seu antigo líder, morto pela polícia em agosto passado, em confrontos com as forças do Governo que já custaram a vida a mais de 400 congoleses e a dois observadores da ONU.

Lusa

  • Captura ilegal de cavalos-marinhos na Ria Formosa
    3:02

    País

    Há cada vez menos cavalos marinhos na Ria Formosa. Cientistas da Universidade do Algarve dizem que a maior população desta espécie no mundo, que é a que existe na Ria Formosa, está ameaçada devido à captura ilegal para o mercado asiático. Dizem que, se nada for feito para travar este fenómeno, esta espécie protegida pode desaparecer em poucos anos.