sicnot

Perfil

Mundo

Confrontos entre forças israelitas e palestinianos diante de uma prisão

Mohamad Torokman / Reuters

Forças israelitas enfrentaram esta quinta-feira palestinianos que se manifestavam, diante da prisão de Ofer, na Cisjordânia ocupada, em apoio aos detidos em prisões israelitas em greve de fome desde segunda-feira.

Cerca de 1.500 dos 6.500 palestinianos presos deixaram de se alimentar desde segunda-feira em protesto contra as condições de detenção e para denunciar discriminações, num movimento de protesto coletivo inédito há anos.

Algumas dezenas de palestinianos que lhes foram manifestar apoio junto à prisão de Ofer foram dispersados por soldados israelitas com granadas de gás lacrimogéneo e de atordoamento, bem como com balas de borracha, segundo um jornalista da agência France-Presse.

Para aumentar a tensão, no local estava também dezena e meia de ativistas do partido israelita de direita União Nacional, que participavam num churrasco para fazer abalar a vontade dos grevistas.

Não foram atrapalhados pelas forças israelitas, tendo alguns soldados aproveitado para se lhes juntar e comer carne grelhada.

Vários ministros israelitas apelaram à recusa de qualquer negociação com os presos, que exigem, entre outros, direitos de visita alargados, acesso ao telefone ou visitas médicas regulares.

As visitas de advogados e familiares foram interrompidas desde segunda-feira em retaliação, questão denunciada à justiça israelita pela organização não-governamental palestiniana que se ocupa do assunto dos presos, o Clube dos Prisioneiros Palestinianos.

O seu diretor, Qaddoura Farès, disse hoje à AFP que a proibição de visitas aos grevistas foi levantada pela justiça israelita e que os advogados vão voltar a realizá-las.

Lusa

  • Assalto à base militar de Tancos
    0:42

    País

    Várias granadas e munições foram roubadas dos paióis da base militar de Tancos. A Polícia Judiciária Militar já está a investigar.

  • Detido antigo diretor regional do BES na Madeira

    Queda do BES

    Foi detido o antigo diretor do Banco Espírito Santo da Madeira, no âmbito do chamado processo ao Universo GES. João Alexandre Silva tinha sido também o representante do BES na Venezuela, onde a instituição portuguesa abriu várias agências em diversas cidades e tinha cerca de 7600 clientes domiciliados.

    Notícia SIC

  • Couves, arroz integral e bróculos biológicos com pesticidas sintéticos
    2:29
  • ASAE apreende leite com água oxigenada para fabrico de queijo

    Economia

    A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) apreendeu leite com água oxigenada, destinado ao fabrico de queijo. As investigações decorreram nos últimos dois meses e foram dirigidas a vários produtores de leite. As investigações iniciaram-se com a deteção de uma viatura para transporte do leite sem qualquer sistema de refrigeração.

  • Crise na Venezuela faz aumentar casos de desnutrição infantil
    2:13
  • Mulher mata namorado em brincadeira com arma no Youtube

    Mundo

    Uma mulher do Minnesota, nos EUA, está a ser acusada de disparar mortalmente sobre o namorado quando ambos faziam um vídeo para publicar no Youtube. Monaliza Perez, de 20 anos, foi detida depois de disparar sobre Pedro Ruiz, que segurava um livro junto ao seu peito, confiante que seria o suficiente para parar a bala.

  • Comissão Europeia adota plano contra resistência a antibióticos

    Mundo

    A Comissão Europeia adotou, hoje, um plano para combater a resistência aos antibióticos, uma ameaça que mata anualmente 25 mil pessoas na União Europeia (UE) e custa 1,5 mil milhões de euros. Em paralelo ao plano, apresenta ainda regras para um "uso prudente de antibióticos".