sicnot

Perfil

Mundo

Daesh reivindica ataque que fez dois mortos em Paris

Christian Hartmann

Um polícia morreu e outro ficou ferido com gravidade num tiroteio nos Campos Elísios, em Paris. O suspeito que terá atingido os dois polícias já foi abatido e pertencia ao grupo Deash que reivindicou o ataque.

Christian Hartmann

A reivindicação foi divulgada pelo órgão de propaganda do Daesh. O grupo extremista identificou um dos atacantes de nacionalidade belga, Abu Yousif.

A polícia francesa anunciou a morte de um agente durante um tiroteio, que ocorreu por volta das 21h00 locais (menos uma hora em Lisboa) de quinta-feira, nos Campos Elísios, em Paris, a três dias da primeira volta das eleições presidenciais francesas.

As autoridades francesas encerraram a avenida dos Campos Elísios e pediram às pessoas para se afastarem da área.

O suspeito que terá atingido a tiro os dois polícias foi abatido pelas autoridades.

Em declarações à televisão francesa BFM-TV, o representante do ministério francês, Pierre-Henri Brandet, comentou que o autor saiu de um carro e disparou "deliberadamente" contra um agente que se encontrava num carro-patrulha e, posteriormente, atingiu outros colegas que estavam na rua, próximo da estação de metro Franklin Roosevelt, na mais famosa avenida parisiense.

Benoit Tessier

O segundo polícia atingido ficou gravemente ferido.

Segundo a agência Reuters, as autoridades francesas apontaram para uma tentativa de assalto com dois assaltantes.

Uma testemunha afirmou que um dos assaltantes começou a disparar com uma metralhadora.

Paulo Marques, vereador das Relações Internacionais da Câmara de Paris, disse em entrevista à SIC Notícias que pelo menos duas pessoas morreram e duas ficaram feridas, estas "muito provavelmente entre a vida e a morte".

A polícia francesa confirmou à Reuters que o assaltante morto a tiro já estava sinalizado pelas autoridades.

Benoit Tessier

Donald Trump lamentou o ataque em Paris e avançou para a possibilidade de "outro ataque terrorista".

François Hollande convocou uma reunião de emergência no seguimento do ataque a dois polícias que patrulhavam a zona próxima da estação de metro Franklin Roosevelt.

O Presidente francês confirmou que um polícia morreu e dois ficaram feridos durante o ataque nos Campos Elíseos, em Paris, e afirmou que as pistas apontavam para um caso de terrorismo.

"Estamos convencidos, as pistas que podem conduzir a investigação são de ordem terrorista", afirmou o Presidente, numa declaração na quinta-feira à noite.

Benoit Tessier

As autoridades francesas emitiram um mandado de detenção para o segundo suspeito do ataque.

Segundo a Reuters, o mandado de detenção indica que o suspeito em fuga terá apanhado um comboio na Bélgica para entrar em França.

Thibault Camus

Emmanuel Macron sublinha que o primeiro dever de um Presidente é a proteção dos cidadãos e afirmou que a ameaça deste tipo de ataques é uma realidade com a qual a França terá de saber lidar nos próximos anos.

Christian Hartmann

Outros dois candidatos às eleições presidenciais em França, a dirigente de extrema-direita Marine Le Pen e o conservador François Fillon cancelaram esta quinta-feira à noite as suas ações previstas para sexta-feira, último dia da campanha.

François Fillon pediu a suspensão da campanha eleitoral.

  • Governo francês anuncia reforço de segurança

    Mundo

    O primeiro-ministro francês, Bernard Cazeneuve, anunciou hoje o reforço da segurança antes da primeira volta das presidências que se realiza no domingo, depois do atentado de quinta-feira, que provocou a morte de um polícia, em Paris.

  • "A primeira missão do Presidente é proteger"
    0:43

    Eleições França 2017

    O candidato independente às eleições presidenciais francesas já reagiu ao tiroteio em Paris. Emmanuel Macron sublinha que o primeiro dever de um Presidente é proteger os cidadãos. O candidato afirmou ainda que este tipo de ameaças é uma realidade com a qual a França terá de lidar nos próximos anos.

  • "É preciso atacar o mal pela raiz"
    0:46

    Eleições França 2017

    Marine Le Pen voltou a focar o discurso no tema da segurança e do terrorismo. Numa entrevista, esta quinta-feira à noite, a líder da extrema-direita francesa defendeu que é preciso um maior controlo das fronteiras, uma aposta nas forças de segurança e uma resposta mais rápida ao terrorismo islâmico.

  • Trump fala de "novo ataque terrorista" em França
    0:26

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos afirmou esta quinta-feira que o tiroteio ocorrido esta noite nos Campos Elísios, em Paris, que provocou pelo menos dois mortos, "parece outro ataque terrorista" e enviou as suas condolências "ao povo de França"."

  • Testemunha descreve momentos de pânico em Paris
    0:38

    Mundo

    Uma testemunha do tiroteio desta quinta-feira em Paris conta os momentos de pânico vividos dentro de uma loja nos Champs-Élysées a escassos metros do local tudo aconteceu. O homem descreve o momento em que o atacante aparece com uma Kalashnikov e começou a atacar.

  • Fogo na Sertã alastrou aos concelhos de Mação e Proença-a-Nova
    2:37

    País

    Mais de 700 bombeiros combatem o incêndio que começou este domingo na Sertã e, durante a noite foi empurrado pelo vento para outros dois concelhos. As chamas atingiram as zonas de Mação e de Proença-a-Nova, onde os habitantes dizem que há várias casas destruídas pelo fogo. Esta manhã, chegaram dois aviões espanhóis para ajudar a controlar as chamas.

  • Pelo menos cinco feridos em ataque na cidade suíça de Schaffhausen

    Mundo

    Pelo menos cinco pessoas ficaram hoje feridas na sequência de um ataque, na cidade suíça de Schaffhausen. De acordo com as autoridades, as vítimas foram atacadas por um homem armado com uma motosserra, que está a ser procurado pela polícia. As autoridades descartaram a hipótese de "ato terrorista".

    Em atualização

  • Governo reconhece seca severa no continente desde 30 de junho

    País

    O Governo reconheceu, hoje, a existência de uma situação de seca severa no território continental, desde 30 de junho, que consubstancia um fenómeno climático adverso, com repercussões negativas na atividade agrícola, em despacho publicado hoje em Diário da República.

  • Genro de Donald Trump depõe hoje no Senado

    Mundo

    Jared Kushner, genro do Presidente dos EUA Donald Trump, vai hoje depor à porta fechada perante o comité dos serviços de inteligência do Senado, a câmara alta do Congresso norte-americano.

  • " A melhoria das contas públicas não foi feita à custa dos portugueses"
    1:30

    País

    Numa espécie de balaço deste ano e meio de governação, o primeiro-ministro voltou a assinalar voltou a assinalar a redução do défice e as melhorias nas contas públicas. Num jantar com militantes em Coimbra, António Costa garantiu ainda que a "verdadeira reforça do Estado avança até ao final desta legislatura, que é a Descentralização.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Margem mínima de mil votos obriga a negociações intensas em Timor-Leste

    Mundo

    A Fretilin venceu sem maioria absoluta as lesgislativas para o VII Governo constitucional de Timor-Leste. De acordo com os dados oficiais, o partido de Mari Alkatiri obteve perto de 170 mil votos e conquistou 23 deputados. Já o partido de Xanana Gusmão que tinha vencido há cinco anos, ficou em segundo com 167 mil votos e 22 lugares no parlamento, num total de 65.

  • Projéteis com bolsas de água ajudam Israel a combater os fogos
    3:34

    Mundo

    Israel tem sido afetado por graves incêndios nos últimos meses. Várias empresas de armamento têm-se dedicado à luta contra o fogo e criaram, recentemente, uma nova arma para apagar fogos: um míssil de água, fabricado pela indústria de material de guerra, que tem ajudado bastante os bombeiros israelitas. A reportagem do correspondente da SIC no Médio Oriente, Henrique Cymerman, mostra-nos como funcionam os projéteis de água.

    Henrique Cymerman

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15