sicnot

Perfil

Mundo

"Há polícia por todo o lado"

Enviados SIC

"Há polícia por todo o lado"

A enviada da SIC a Paris, Cândida Pinto, fala num ambiente "extremamente tenso" junto aos Campos Elísios, depois do tiroteio desta quinta-feira que fez pelo menos dois mortos. A zona está cercada por polícias e ninguém, à exceção dos meios de comunicação, pode circular na via. Três estações de metro foram encerradas.

  • "É prematuro falar em ataque terrorista"
    3:21

    Mundo

    O vereador das Relações Internacionais da Câmara de Paris Paulo Marques esteve em direto para a SIC Notícias, onde falou sobre o tiroteio deste quinta-feira em Paris, que fez pelo menos dois mortos e dois feridos, que estarão "muito provavelmente entre a vida e a morte". O vereador diz que é prematuro falar em "ataque terrorista" e coloca a hipótese de ter sido um assalto. O autarca diz ainda que o suspeito terá atirado contra um carro da polícia e depois terá sido abatido.

  • Frio no fim de semana, regiões do interior podem chegar aos -5 °C
    1:23

    País

    A Proteção Civil emitiu um alerta para o tempo frio e seco e pede cuidados redobrados. As temperaturas já começaram a descer, com regiões a registarem valores negativos. No interior, podem chegar aos 5 graus negativos. Até ao Natal o tempo vai manter-se frio, seco e com ausência de chuva.

  • Bombeiro ferido nos fogos de Pedrógão Grande regressou a casa
    2:33

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Seis meses depois dos incêndios de Pedrógão Grande, regressou a casa o último dos bombeiros de Castanheira de Pera que estava internado desde junho. Rui Rosinha esteve em coma mais de dois meses e tem ainda pela frente uma longa recuperação. O bombeiro não quer que o país esqueça o que aconteceu e espera que as duas tragédias deste ano (fogos de junho e outubro) sirvam de lição para o futuro.

  • PS volta a subir nas intenções de voto e não baixa dos 40%
    2:01
  • Marcelo evita "ideia de que o ano foi todo muito bom"
    3:14

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa disse esta sexta-feira que 2017 teve "o melhor e o pior" e que "é preciso evitar a "ideia que o ano foi todo muito bom". O Presidente da República fez estas declarações depois de António Costa ter dito que a nível económico este "foi um ano particularmente saboroso".