sicnot

Perfil

Mundo

Jornalista detido na Turquia por questionar vitória do sim no referendo

Um jornal eletrónico turco informou que um dos seus editores foi hoje detido por ter posto em causa a legitimidade da vitória do sim no referendo de domingo sobre o reforço dos poderes do Presidente Recep Tayyip Erdogan.

Ali Ergin Demirhan, editor do Sendika.Org, foi detido na madrugada de hoje numa operação policial nas instalações do site informativo, em Istambul.

Demirhan é acusado de "organização de protestos nas redes sociais com o objetivo de mostrar o resultado do referendo como ilegítimo".

É também acusado de "incitação ao ódio" e "de insulto a um representante do Estado", escreve o Sendika.

A polícia apreendeu o disco do computador de Demirhan e o seu telemóvel, segundo a mesma fonte.

"O sim não será legitimado, o Sendika.Org não se calará", escreveu o site após a detenção.

Na quarta-feira, a polícia deteve 16 militantes de esquerda em Istambul na sequência de manifestações de contestação da vitória do sim no referendo de domingo, segundo um partido político e um advogado. No total, foram emitidos 38 mandados de detenção.

Manifestações diárias que mobilizaram milhares de pessoas ocorreram nos bairros de Istambul conhecidos pela sua oposição ao presidente Erdogan desde a vitória do sim.

Observadores internacionais da OCDE e do Conselho da Europa questionaram a equidade do escrutínio e os dois principais partidos da oposição exigem a sua anulação.

Lusa

  • Três irmãos resgatados dos escombros em Itália
    1:24
  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • Graça Fonseca, a primeira governante a assumir-se homossexual
    1:02

    País

    A secretária de Estado da Modernização Administrativa deu uma entrevista ao Diário de Notícias onde assume a sua homossexualidade. É a primeira vez que um governante português o faz. Graça Fonseca assume esta posição pública como uma "afirmação política".

  • Governo quer entregar OE 2018 a 13 de outubro
    1:33
  • Casa Branca isolada devido a pacote suspeito

    Mundo

    A Casa Branca foi esta terça-feira isolada devido à presença de um pacote suspeito junto a uma das vedações que limitam o edifício governamental norte-americano. A situação já foi normalizada e o objeto retirado do local.