sicnot

Perfil

Mundo

Jornalista detido na Turquia por questionar vitória do sim no referendo

Um jornal eletrónico turco informou que um dos seus editores foi hoje detido por ter posto em causa a legitimidade da vitória do sim no referendo de domingo sobre o reforço dos poderes do Presidente Recep Tayyip Erdogan.

Ali Ergin Demirhan, editor do Sendika.Org, foi detido na madrugada de hoje numa operação policial nas instalações do site informativo, em Istambul.

Demirhan é acusado de "organização de protestos nas redes sociais com o objetivo de mostrar o resultado do referendo como ilegítimo".

É também acusado de "incitação ao ódio" e "de insulto a um representante do Estado", escreve o Sendika.

A polícia apreendeu o disco do computador de Demirhan e o seu telemóvel, segundo a mesma fonte.

"O sim não será legitimado, o Sendika.Org não se calará", escreveu o site após a detenção.

Na quarta-feira, a polícia deteve 16 militantes de esquerda em Istambul na sequência de manifestações de contestação da vitória do sim no referendo de domingo, segundo um partido político e um advogado. No total, foram emitidos 38 mandados de detenção.

Manifestações diárias que mobilizaram milhares de pessoas ocorreram nos bairros de Istambul conhecidos pela sua oposição ao presidente Erdogan desde a vitória do sim.

Observadores internacionais da OCDE e do Conselho da Europa questionaram a equidade do escrutínio e os dois principais partidos da oposição exigem a sua anulação.

Lusa

  • Roger Moore, o ator que foi 007 e um Santo
    1:26

    Cultura

    Morreu Roger Moore. O ator britânico tinha 89 anos e morreu na Suíça, vítima de cancro. Ficou conhecido pelo mítico papel de James Bond entre os anos 70 e 80, tendo sido o ator que mais tempo se manteve no papel. Em 2003, foi condecorado pela rainha Isabel II e tornou-se Sir Roger Moore.

  • Ucrânia limita utilização do russo na televisão

    Mundo

    O Parlamento da Ucrânia aprovou esta terça-feira uma lei que determina que três quartos dos programas televisivos dos canais nacionais devem ser transmitidos em ucraniano, medida que visa limitar o uso da língua russa naquele país.