sicnot

Perfil

Mundo

Interpol detém 47 pessoas e apreende 320 armas em operação de larga escala

Thomas White

A Interpol deteve 47 pessoas e apreendeu 320 armas de fogo numa operação contra o tráfico de armas ilegais, em que participaram policias de toda a Europa, segundo um relatório divulgado esta sexta-feira pela Agência.

A organização internacional de polícia disse que durante a operação foram apreendidos também 2.000 balas, granadas e explosivos.

A operação, apelidada de 'Trigger (gatilho) II', durou 48 horas, entre 6 e 8 de abril, e nela participaram 7.840 da lei de 23 países europeus.

"Sabemos que o tráfico de armas está relacionado com outros tipos de crime, incluindo o terrorismo que repetidamente atinge o coração da Europa. Operações, tais como o 'Trigger II' dão-nos informações vitais para relacionar os casos dos diferentes países", disse o secretário-geral da Interpol, Jürgen Stock.

Como observado pelo diretor do escritório central da organização em Sarajevo, Branislav Pavlovic, "uma mensagem foi enviada para criminosos em termos do que pode ser alcançado quando as forças policiais de diferentes países são coordenadas entre eles usando ferramentas de ambos nacional da Interpol".

O coordenador do programa contra o tráfico de armas da Interpol, John Hageman, frisou, por seu turno, que "operações como esta possibilitam que as forças policiais dos países partilham as suas melhores práticas para ajudar os investigadores a travar o tráfico de armas e evitar que elas cheguem às ruas".

Lusa

  • Coreia do Norte foi "isolada à força"

    Mundo

    O empresário espanhol León Smit, que organiza visitas à Coreia do Norte, diz que o país foi "isolado à força", sendo "muito difícil" estabelecer relações comerciais com Pyongyang, sob o regime de Kim Jong-un.

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Segunda-feira no Jornal da Noite