sicnot

Perfil

Mundo

Libertado jornalista italiano detido na Turquia

Murad Sezer

O documentalista e jornalista italiano Gabriele del Grande, retido na Turquia desde dia 10 de abril, quando estava a gravar numa zona de fronteira com a Síria, foi libertado e está de regresso a Itália, confirmou esta segunda-feira o ministro dos Negócios Estrangeiros italiano.

Angelino Alfano explicou, através da sua conta na rede social Twitter, que o seu homólogo turco, Mevlut Cavusoglu, lhe comunicou a decisão de libertar Gabriele del Grande que se encontrava em greve de fome como protesto pela sua detenção sem acusação.

"Del Grande está a voltar para Itália e já informei a sua família", afirmou o chefe da diplomacia italiana.

Nos últimos dias, o governo italiano intensificou os contactos com as autoridades turcas para pedir a libertação do jornalista.

O autor de "Io sto con la sposa", um documentário sobre o drama da imigração, foi detido a 10 de abril na Turquia durante um controlo policial na fronteira com a Síria enquanto filmava os refugiados.

Segundo a imprensa italiana, as autoridades turcas afirmaram que não tinha as autorizações necessárias para filmar naquela zona.

Desde esse momento, as autoridades turcas proibiram que comunicasse com o exterior e só pôde realizar a primeira chamada telefónica para a família dias depois de ter sido detido em Hatay, na fronteira com a Síria.

Lusa

  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24
  • Destaques económicos que marcaram a semana
    2:03

    Economia

    A semana ficou marcada pela tragédia provocada pelos incêndios no centro do país. No entanto importa olhar para o que se passou noutras áreas e fazer um resumo das notícias relacionadas com a economia. 

  • Martin Schulz ataca Merkel a três meses das legislativas

    Mundo

    O social-democrata alemão Martin Schulz passou este domingo à ofensiva, a três meses das eleições legislativas, ao acusar Angela Merkel de "arrogância" e de sabotar a "democracia", quando as sondagens apontam para uma larga vantagem da chanceler da Alemanha.

  • Martha, a cadela mais feia do mundo
    0:42

    Mundo

    A cadela Martha, de raça mastim napolitano ficou em primeiro lugar na edição anual do concurso que elege os cães mais feios do mundo. A cadela tem três anos, pesa 57 quilos e foi resgatada pela dona quando estava praticamente cega. Acabou por recuperar a visão depois de várias operações. Martha e a dona receberam um prémio de 1.500 dólares e uma viagem a Nova Iorque para marcarem presença em programas de televisão.