sicnot

Perfil

Mundo

Aroma de alecrim faz bem à memória

A investigação submeteu crianças de 10 e 11 anos a testes de memória em salas com e sem aroma a alecrim.

Jacquelyn Martin/ AP

Um estudo realizado no Reino Unido concluiu que o aroma de alecrim pode ter benefícios para a memória. A investigação submeteu 40 alunos, com 10 e 11 anos, a testes de memória em salas com e sem aroma dessa planta. Os estudantes, que desconheciam o propósito do estudo, obtiveram melhores resultados quando estavam numa divisão onde cheirava a alecrim.

A pesquisa da Universidade de Northumbria, Newcastle, pretendeu ir ao encontro de crenças populares sobre os benefícios desta planta, explicou à BBC Mark Moss, um dos responsáveis pela investigação.

Há centenas de anos que se acredita que o alecrim faz bem à memória. Na Grécia Antiga, os estudantes usavam coroas de alecrim durante a época de exames. Ofélia, em "Hamlet" de William Shakespeare, afirmava: "Há alecrim, isso é para a memória".

Quais os efeitos do aroma de alecrim, difundidos através de óleo essencial, no cérebro humano? Como é que somos influenciados pelos aromas? São estas algumas das questões que o estudo, que será apresentado esta semana na conferência anual da Sociedade Britânica de Psicologia, quis dar resposta.

Nos testes realizados pelos cientistas da Universidade de Northumbria, os alunos que realizaram os testes de memória numa sala com cheiro a alecrim tiveram resultados entre 5% a 7% melhores do que os que fizeram as mesmas provas num ambiente isento desse aroma.

Os especialistas que lideraram o estudo, Mark Moss e Victoria Earle, concluíram que os neurotransmissores cerebrais associados à memória podem ser influenciados pelos sentidos, incluindo o cheiro.

"É quase como a interação que acontece com os fármacos", o cérebro é influenciado pelo que está a ser inalado. "Pode acontecer que os aromas afetem a atividade elétrica cerebral ou os componetentes farmacológicos ativos na planta sejam absorvidos", explicou Mark Moss à BBC.

De acordo com o investigador, esta pesquisa foi um pequeno passo inicial para confirmar a existência de uma relação entre o aroma a alecrim e a memória. Agora, a equipa tem em vista um estudo de maiores dimensões, que terá também o objetivo de avaliar o impacto nos adultos.

  • Moção de censura "dá voz à indignação de muitos portugueses"
    1:13

    País

    O CDS entregou, no gabinete do presidente da Assembleia da República, a moção de censura ao Governo. O deputado Nuno Magalhães diz que o documento é a voz de todos os portugueses que ficaram indignados com a falência dos serviços do Estado nos incêndios e acrescenta ainda que cabe agora aos partidos da esquerda avaliarem se houve falhas e se foram graves o suficiente para censurarem o Governo.

  • "Miúdos de 5 e 6 anos a perguntar: a minha casa ardeu, o meu pai está queimado?"
    4:55
  • Presidente visita zonas afetadas pelos fogos
    2:00

    País

    Numa visita inesperada, o Presidente da República esteve esta manhã em Vouzela, um dos concelhos mais atingidos pelos incêndios. Marcelo Rebelo de Sousa vai estar nos próximos dias no distrito de Viseu.

  • "Viverei com o peso na consciência até ao último dia"
    3:00
  • A fotografia que está a correr (e a impressionar) o Mundo

    Mundo

    A fotografia de uma cadela a carregar, na boca, o cadáver calcinado da cria está a comover o mundo. Entre as muitas fotografias que mostram o cenário causado pelos incêndios que devastaram a Galiza nos últimos dias, esta está a causar especial impacto. O registo é do fotógrafo Salvador Sas, da agência EFE. A imagem pode impressionar os mais sensíveis.

  • Tondela corta relações institucionais com Belenenses

    Desporto

    O Tondela anunciou esta quinta-feira o corte de relações institucionais com o Belenenses, que vai defrontar no domingo para a nona jornada da I Liga de futebol, na sequência do diferendo pelo não adiamento do jogo devido aos incêndios.

  • SC Braga recebe o Ludogorets
    2:03

    Liga Europa

    O Sporting de Braga recebe hoje o Ludogorets. Abel Ferreira destaca a capacidade física e ofensiva do adversário e quer um Braga a jogar com intensidade para vencer o atual campeão da Bulgária.