sicnot

Perfil

Mundo

Modelo enfurece tribo ao tirar foto nua em vulcão sagrado na Nova Zelândia

Instagram Jaylene Cook

Uma modelo da Playboy enfureceu a comunidade indígena local depois de tirar uma fotografia - completamente nua -, no topo do monte Taranaki, na Nova Zelândia. Os Maori viram a imagem como algo extremamente ofensivo, pois, para eles, o vulcão é considerado um local sagrado.

Numa entrevista à BBC, o porta-voz da tribo disse que o gesto era como "se alguém entrasse na Basílica de São Pedro, no Vaticano, e tirasse uma fotografia sem roupa". "É um lugar sagrado e fazer algo do género é muito inapropriado", completou Dennus Ngawhare.

Jaylene Cook é uma modelo neozelandesa da Playboy. Numa visita ao local com o namorado, a jovem decidiu tirar uma fotografia nua e publicar no Instagram.

A imagem mostra a modelo a uma altitude de 2.518 metros. Talvez pela altura - o nu integral também deve ter ajudado um pouco -, a modelo conseguiu obter mais de 14 mil "gostos" pela imagem.

Após as críticas à fotografia, a modelo apressou-se a defender-se, dizendo que tinha investigado primeiro e chegando à conclusão de que o gesto não seria ofensivo.

Monte Taranaki

Monte Taranaki

Bogdan Cristel

Os Maori vêm o vulcão como um lugar sagrado, onde os antepassados da tribo foram enterrados. Normalmente, escalar até ao cimo é visto como algo impróprio e é feito pela tribo apenas em raras ocasiões.

Contudo, desde a altura da colonização, a tribo ficou com pouco - ou quase nenhum - controlo sobre o acesso ao local. Nos dias de hoje, é permitido que os turistas escalem o vulcão.

Ngawhare explicou que só até recentemente é que a tribo voltou a ser consultada sobre o que é feito naquela montanha. "Pedimos apenas que as pessoas mostrem respeito. E este é um caso de mais uma pessoas que obviamente não sabe como se comportar naquele local", explicou o porta-voz maori ao jornal inglês.

  • Curiosidades sobre o Mundial da Rússia
    3:08
  • Inocência e talento marcaram o 9.º dia de Mundial
    0:56
  • Ronaldo no País dos Sovietes: Algumas curiosidades
    1:54
  • O choro intenso de Neymar explicado pelo próprio
    0:51
  • A queda aparatosa do selecionador do Brasil
    0:05
  • Dia de limpezas em Chaves após violenta tempestade
    2:44
  • Athanasia, uma mulher sem medo das alturas
    0:35

    Mundo

    É grega, chama-se Athanasia Athineau, tem 29 anos e pertence à unidade de forças especiais da Grécia. O salto que podemos ver é de 10 mil pés, mas Athanasia faz também saltos de 30 mil. Neste caso, caíu a uma velocidade de 250 quilómetros por hora antes de abrir o pára-quedas.

  • Talheres de Hitler vendidos por 14 mil euros

    Mundo

    Um conjunto de duas facas, três colheres e três garfos de prata, que pertencia a Adolf Hitler, foi vendido em Dorset, Inglaterra, pelo valor de 12.500 libras (aproximadamente 14.200 euros). O serviço de talheres foi criado no âmbito das celebrações do 50.º aniversário do ditador nazi.

    SIC