sicnot

Perfil

Mundo

Pena de morte para violadores de estudante em Nova Deli

O Supremo Tribunal indiano confirmou hoje a condenação à morte de quatro homens pela violação coletiva e morte de uma estudante de 23 anos, em 2012, em Nova Deli.

O caso originou manifestações populares na capital indiana e uma onda de indignação no país, ao deixar claro o tipo de violência exercida contra as mulheres indianas.

A 16 de dezembro de 2012, uma estudante de fisioterapia foi violada por seis homens a bordo de um autocarro, na capital indiana.

A jovem morreu 13 dias depois, na sequência dos graves traumatismos sofridos.

Antes de morrer, denunciou os agressores, o que permitiu à polícia indiana deter os seis homens.

Quatro dos acusados recorreram ao Supremo Tribunal, mais alta instância judiciária do país, para contestar a condenação à morte pronunciada em 2013 e confirmada em recurso, no ano seguinte.

O veredicto final foi mantido depois de quase um ano de audiências.

O último recurso dos quatro condenados para evitar a pena capital é pedir um perdão presidencial.

Akshay Thakur, Pawan Gupta, Vinay Sharma e Mukesh Singh, oriundos de zonas rurais pobres, moravam num bairro de lata no sul de Nova Deli e viviam de biscates.

O motorista do autocarro, considerado o líder do grupo, suicidou-se na prisão antes do início do processo.

Um sexto suspeito, de 17 anos na altura do crime, foi condenado a três anos de prisão, pena máxima prevista para os menores de idade. Foi libertado no final de 2015, o que desencadeou uma nova onda de indignação na Índia.

O ataque levou à adoção de regras mais rígidas contra os crimes sexuais e mostrou ao mundo o que grupos de direitos das mulheres no país chamam de "epidemia de violações".

Lusa

  • PS vai continuar a procurar entendimentos à esquerda
    1:38
  • 22 mortos devido a gripe H1N1 no Equador

    Mundo

    Uma epidemia de gripe H1N1 provocou a morte de 22 pessoas no Equador, onde estão diagnosticados perto de 500 casos, anunciou esta segunda-feira o vice-ministro da Saúde, Carlos Duran.

  • Papa pede perdão a vítimas de abusos por ter usado expressão "menos feliz"
    1:21

    Mundo

    No final da visita à América Latina, já no avião de regresso a Roma, o Papa Francisco pediu desculpa às vítimas de abusos sexuais no Chile. O líder da Igreja católica considerou que utilzou uma expressão menos "feliz" quando saiu em defesa do bispo Juan Barros, exigindo "provas" a quem o acusa de não ter agido.

  • Os três pontos de Ronaldo
    1:16
  • Decifrado pergaminho encontrado há 50 anos

    Mundo

    Investigadores israelitas reconstituíram e decifraram um dos dois manuscritos de pergaminhos do Mar Morto que nunca tinham sido interpretados desde que foram descobertos há meio século, anunciou a universidade israelita de Haifa.

  • Refeição de 1.100 euros em Veneza

    Mundo

    O centro de Veneza oferece os mais variados restaurantes. Com menu obrigatório, sem menu, com taxas, sem taxas, sentando ou em pé. Depois há aqueles restaurantes que cobram 1.100 euros por cinco pratos acompanhados por água. O caso aconteceu com quatro turistas japoneses, que depois de pagarem a conta, apresentaram queixa às autoridades. O presidente da Câmara da cidade italiana já disse que ia investigar a situação e, caso se confirmasse, prometeu que iria castigar os responsáveis.

    SIC