sicnot

Perfil

Mundo

Alemanha retira 50 mil pessoas para desarmar bombas da II Guerra Mundial

Fabian Bimmer

A polícia alemã vai retirar hoje 50.000 pessoas de um bairro de Hannover para desarmar bombas da II Guerra Mundial que estão na localidade, sendo um das maiores operações deste tipo desde 1945.

Os habitantes de um bairro densamente povoado desta cidade no norte da Alemanha, que conta com uma população total de cerca de 500.000 pessoas, foram chamados a deixarem as suas casas para a realização da operação, anunciada há muito tempo.


Os especialistas em bombas irão começar no início da tarde a extrair cinco bombas que estavam enterradas e foram recentemente descobertas. Posteriormente, irão encontrar um local seguro para desarmá-las. A operação pode durar até à noite.


Para ocupar os habitantes do bairro, atividades desportivas, culturais e de lazer, assim como visitas a museus e exibições de filmes foram planeadas pelo município.


Uma parte do tráfego dos comboios também vai ser interrompido devido às operações no local.
As bombas foram identificadas através de fotografias aéreas do local.


O desarme de bombas da II Guerra Mundial é realizado regularmente na Alemanha.


A maior operação de retirada de pessoas para o desarme de bombas ocorreu em Augsburg, na Baviera, no sul do país, com 54 mil pessoas a deixarem as suas casas em dezembro do ano passado.

Lusa

  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado emitido hoje, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Erdogan apela ao reconhecimento de Jerusalém Oriental como capital
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28