sicnot

Perfil

Mundo

Procuradoria turca pede 1.540 anos de prisão para autor do ataque da noite de fim de ano em Istambul

A Procuradoria-Geral de Istambul pediu esta terça-feira 1540 anos de prisão para o autor do ataque na noite de fim de ano, em Istambul. O presumível autor do ataque, Abdulkadir Masharipov, terá de cumprir 40 penas de prisão perpétua por integrar várias organizações terroristas.

Abdulkadir Masharipov, de nacionalidade uzbeque, foi detido em 16 de janeiro em Istambul e pouco depois confessou perante a polícia que cometeu um massacre, seguindo instruções do Daesh.

Também para a mulher de Masharipov foi pedida a prisão perpétua por ser acusada de conhecer as intenções do marido.

O atentado no clube Reina, na capital da Turquia, provocou 39 mortos e 79 feridos na noite de passagem de ano.

  • "Almaraz: Uma bomba-relógio aqui ao lado"
    1:56
  • S. João do Porto sem balões
    2:36

    País

    No Porto, milhares de pessoas foram para a rua festejar o São João. Este ano houve tolerância zero no lançamento de balões, por causa do risco de incêndio. O fogo de artifício começou com mais de 15 minutos de atraso.

  • Mais de 100 detidos pela PSP e GNR nas últimas 24 horas

    País

    Só a GNR deteve 64 pessoas em flagrante delito, entre a noite de sexta-feira e o início da manhã deste sábado, a maioria das quais (47) por condução sob o efeito do álcool. A PSP de Lisboa efetuou 41 detenções em 24 horas, dez por tráfico de droga.

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.