sicnot

Perfil

Mundo

CIA vai ter centro específico dedicado à Coreia do Norte

Carolyn Kaster

A agência Central de Inteligência (CIA) norte-americana anunciou esta quarta-feira a criação de um centro específico para fazer frente à "ameaça nuclear e de mísseis balísticos que representa a Coreia do Norte".

O Centro de Missão para a Coreia juntará "agentes experientes de toda a agência numa única entidade, para que centrem a sua experiência e criatividade no objetivo da Coreia do Norte", adiantou a CIA, num comunicado.

A CIA tinha até agora 10 desses centros repartidos por regiões geográficas ou prioridades estratégicas, como um dedicado a Ásia Oriental e ao Pacífico", que deveria até aqui tratar também as questões relativas à Coreia do Norte.

Esta é a primeira vez que se cria um centro específico para um país, o que demonstra a intenção da administração do presidente Donald Trump de aumentar a pressão sobre o regime norte-coreano.

"Criar um centro de Missão para a Coreia permite integrar e dirigir mais deliberadamente os esforços da CIA contra as graves ameaças aos Estados Unidos e aos seus aliados que emanam da Coreia do Norte", refere o diretor da CIA, Mike Pompeo, num comunicado.

A permanente tensão entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte aumentou com a chega ao poder do Presidente norte-americano, Donald Trump, enquanto Pyongyang prossegue as suas tentativas para acelerar o seu programa nuclear e ameaça realizar um sexto ensaio atómico.

Lusa

  • Encontrada criança britânica desaparecida na praia da Luz

    País

    Foi encontrada a criança britânica que estava desaparecida desde o início da tarde, avançaram as autoridades. A Polícia Marítima tinha sido informada do desaparecimento de um rapaz de 8 anos, de nacionalidade inglesa, tendo efetuado diligências nas proximidades da praia algarvia.

    Em atualização

  • Marcelo pede "serenidade e cabeça fria" no debate político
    1:29
  • Seca agrava prejuízos agrícolas no Alentejo
    2:11
  • Estudantes universitários poderiam estar a pagar propinas mais baixas
    2:02

    País

    Os alunos universtários poderiam estar a pagar propinas mais baixas do que pagam atualmente. A situação foi denunciada pela Federação Académica do Porto, que diz que os estudantes estão a pagar cerca de 100 euros a mais do que deviam. O INE admite, num documento enviado ao Governo, que pode existir um método melhor para o cálculo destes valores.

  • Várias casas evacuadas devido a chuvas fortes na Alemanha
    0:54
  • Liberdade de movimento entre UE e Reino Unido termina em março de 2019

    Brexit

    A liberdade dos cidadãos europeus para viver e trabalhar no Reino Unido vai terminar, em março de 2019. O Governo britânico pediu esta quarta-feira um estudo de um ano sobre a migração europeia no país, de modo a ajudar no sistema de imigração que será implementado. A avaliação vai estar concluída em setembro, de 2018, seis meses antes da conclusão do Brexit.