sicnot

Perfil

Mundo

Lula da Silva comparece pela primeira vez perante a Justiça federal brasileira

Nacho Doce

O antigo Presidente do Brasil Luiz Inácio Lula da Silva foi esta quarta-feira ouvido no âmbito de um caso de corrupção no qual é acusado, na sua primeira comparência perante a justiça federal do maior país da América do Sul.

A audição de Lula da Silva foi realizada à porta fechada e sem transmissão pela televisão, duas decisões do juiz Sérgio Moro e pelas autoridades da cidade de Curitiba, no Estado do Paraná, sudeste do país, preocupadas com a possibilidade de se gerarem casos de violência.

A televisão Globo News mostrou imagens do antigo Presidente a chegar a tribunal, num carro preto e com escolta policial, enquanto milhares de seguidores, tanto de Lula da Silva como do juiz Sérgio Moro, estavam separados por alguns quilómetros, sob olhar atento da polícia de intervenção, que controla vários quarteirões na zona do tribunal federal.

"O político mais popular do Brasil nos últimos 30 anos está perante um juiz federal, como qualquer outro cidadão", disse Maurício Santoro, um especialista em Ciência Política da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, sublinhando que "isso é muito raro na política brasileira".

Lula da Silva foi Presidente do Brasil entre 2003 e 2010 e compareceu em tribunal para responder às alegações de que recebeu um apartamento de luxo de uma construtora brasileira.

Mas o antigo presidente nega esta versão, assim como outras que lhe são imputados no âmbito do caso de corrupção conhecido por Lava Jato.

A audiência realizou-se depois da defesa ter tentado por várias vezes adiar o procedimento judicial de hoje, mas o último recurso que apresentou, para o Supremo Tribunal Federal, a mais alta instância da justiça brasileira, foi rejeitado apenas uma hora antes do início da sessão.

A defesa de Lula da Silva argumentou que precisava de mais tempo para analisar o caso, mas os opositores ao antigo Presidente consideram que o objetivo dessa atuação era apenas dilatório.

Lula da Silva é apontado como possível candidato às eleições presidenciais de 2018 e lidera as intenções de voto nas sondagens, mas em caso de haver uma condenação pode ficar impedido de concorrer a um novo mandato.

Lusa

  • PS vai continuar a procurar entendimentos à esquerda
    1:38
  • 22 mortos devido a gripe H1N1 no Equador

    Mundo

    Uma epidemia de gripe H1N1 provocou a morte de 22 pessoas no Equador, onde estão diagnosticados perto de 500 casos, anunciou esta segunda-feira o vice-ministro da Saúde, Carlos Duran.

  • Papa pede perdão a vítimas de abusos por ter usado expressão "menos feliz"
    1:21

    Mundo

    No final da visita à América Latina, já no avião de regresso a Roma, o Papa Francisco pediu desculpa às vítimas de abusos sexuais no Chile. O líder da Igreja católica considerou que utilzou uma expressão menos "feliz" quando saiu em defesa do bispo Juan Barros, exigindo "provas" a quem o acusa de não ter agido.

  • Os três pontos de Ronaldo
    1:16
  • Decifrado pergaminho encontrado há 50 anos

    Mundo

    Investigadores israelitas reconstituíram e decifraram um dos dois manuscritos de pergaminhos do Mar Morto que nunca tinham sido interpretados desde que foram descobertos há meio século, anunciou a universidade israelita de Haifa.

  • Refeição de 1.100 euros em Veneza

    Mundo

    O centro de Veneza oferece os mais variados restaurantes. Com menu obrigatório, sem menu, com taxas, sem taxas, sentando ou em pé. Depois há aqueles restaurantes que cobram 1.100 euros por cinco pratos acompanhados por água. O caso aconteceu com quatro turistas japoneses, que depois de pagarem a conta, apresentaram queixa às autoridades. O presidente da Câmara da cidade italiana já disse que ia investigar a situação e, caso se confirmasse, prometeu que iria castigar os responsáveis.

    SIC