sicnot

Perfil

Mundo

Trump afirma sempre ter tido intenção de despedir diretor do FBI

Kevin Lamarque

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou esta quinta-feira sempre ter tido a intenção de despedir o diretor do FBI, enquanto a Casa Branca tentava convencer a opinião pública de que a decisão não teve motivações políticas.

"Eu ia despedi-lo quaisquer que fossem as recomendações" do secretário da Justiça, Jeff Sessions, e do seu adjunto, Rod Rosenstein, declarou o Presidente norte-americano numa entrevista à televisão NBC.

"É um gabarola, um fanfarrão", acrescentou, embora reconhecendo que perguntou a James Comey, que despediu na terça-feira, se ele mesmo, Trump, era alvo da investigação da polícia federal (FBI) sobre a alegada ingerência russa nas eleições presidenciais norte-americanas de novembro passado - uma declaração que pode expô-lo a acusações de ingerência no inquérito.

"Se lhe perguntei? Sim. Eu disse "Se for possível, poderia dizer-me se sou alvo de investigação?" e ele respondeu "O senhor não é alvo de investigação"", explicou Trump.

O vice-Presidente, Mike Pence, e vários responsáveis da Casa Branca sublinharam na quarta-feira que Donald Trump despediu Comey seguindo as recomendações de Sessions e Rosenstein.

"O Presidente Trump tomou a decisão certa no momento certo de aceitar a recomendação do subsecretário e do secretário da Justiça para demitir (...) o diretor do FBI", disse Mike Pence na quarta-feira.

Lusa

  • Casa Branca furiosa após publicação de fotos por Moscovo

    Mundo

    Donald Trump recebeu esta quarta-feira o ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Sergey Lavrov. A reunião não foi aberta à impresa, mas mesmo assim surgiram fotografias e um vídeo do encontro. Fonte próxima da Casa Branca diz que os russos mentiram e enganaram a administração norte-americana.

  • "Comey não estava a fazer um bom trabalho"
    0:11

    Mundo

    Donald Trump já se pronunciou sobre a decisão tomada na terça-feira à noite de despedir o diretor do FBI, James Comey. Na Sala Oval, durante a reunião com o ex-secretário de Estado Henry Kissinger, o presidente dos EUA disse que James Comey não estava a fazer um bom trabalho.

  • Marinha dos EUA considera "absolutamente inaceitável" desenho de um pénis no céu

    Mundo

    Os cidadãos do Condado de Okanogan, em Washington, foram surpreendidos esta quinta-feira com o contorno de um pénis no céu. A imagem resultou de um rasto de condensação deixado por um avião militar norte-americano. A Marinha confirmou que um dos seus pilotos tinha desenhado a figura no ar e defendeu que a situação era "absolutamente inaceitável".