sicnot

Perfil

Mundo

Arquiteto português e filha assassinados em assalto na Venezuela

Christian Veron

Um arquiteto português e a filha foram assassinados na quinta-feira por três homens armados que assaltaram a sua casa, em vilas de San Diego, no estado venezuelano de Carabobo, disseram fontes da comunidade à Lusa.

Segundo as mesmas fontes, o assassínio teve lugar pouco antes da meia-noite local, durante um apagão elétrico.

Os três homens terá usado uns andaimes de uns pedreiros que trabalhavam numa quinta do lado para chegar ao segundo andar da casa dos portugueses, tendo assassinado a tiro o pai e depois a filha, fugindo depois do local.

O Arquiteto tinha 55 anos e a filha, estudante de arquitetura da Universidade José António Paéz, 24.

Familiares da vítima disseram que a mulher do arquiteto, e mãe da jovem, conseguiu esconder-se num armário, tendo sobrevivido ao assalto.

Os crimes estão a ser investigados pelo Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminalísticas (CICPC, antiga Polícia Técnica Judiciária).

Lusa

  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado emitido hoje, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Erdogan apela ao reconhecimento de Jerusalém Oriental como capital
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28