sicnot

Perfil

Mundo

Autoridades espanholas mitigam primeiras fases do ciberataque

John Adkisson

As autoridades espanholas de combate ao ciberataque anunciaram que conseguiram mitigar as primeiras fases do ataque informático internacional, que esta sexta-feira afetou a operadora de telecomunicações Telefónica e outras empresas.

O Ministério de Energia, Turismo e Agenda Digital espanhol informou, através do Instituto nacional de Cibersegurança (INCIBE), que o Centro de Resposta a Incidentes de Segurança e Indústria (CERTSI) continua a trabalhar com as empresas afetadas pelos ciberataques ocorridos hoje para retomar a normalidade.

O trabalho está a ser realizado pelo Centro de Resposta a Incidentes de Segurança e Indústria, que é operado pelo INCIBE e pelo Centro Nacional para a Proteção de Infraestruturas Críticas (CNPIC) e está a gerir os incidentes de segurança registados.

As primeira fases do ataque foram mitigadas com a emissão de diversas notificações e alertas aos afetados e a potenciais vítimas da ameaça, a adoção de medidas de deteção preventiva nos sistemas e redes, o bloqueio da forma de operar do vírus informático e a recuperação de dispositivos e equipamentos afetados, precisaram.

Muitas empresas afetadas ativaram corretamente os protocolos e procedimentos de segurança e estão a recuperar os sistemas e a sua atividade habitual, acrescentou.

Houve também empresas não afetadas mas suscetíveis ao ataque que tomaram medidas preventivas para impedir a propagação do "malware" (software malicioso) e estão em contacto com o CERTSI para adotarem as últimas ações aconselhadas pelas autoridades.

O CERTSI recomenda a atualização dos equipamentos com as últimas especificações de segurança do fabricante, não abrir ficheiros ou ligações a partir de email de procedência duvidosa e dispor de ferramentas de proteção adequadas, como antivírus/antimalware e firewalls, assim como realizar cópias de segurança periódicas.

Um ataque informático de grandes dimensões à escala internacional atingiu principalmente empresas de telecomunicações e energia mas também a banca ou os serviços médicos britânicos, segundo a multinacional de serviços tecnológicos Claranet.

Em Portugal, a empresa de energia EDP cortou os acessos à Internet da sua rede para prevenir eventuais ataques informáticos e garantiu que não foi registado qualquer problema, já a Portugal Telecom alertou os seus clientes para o vírus perigoso ('malware') a circular na Internet, pedindo aos utilizadores que tenham cautela na navegação na rede e na abertura de anexos no 'email'.

A PT Portugal ativou "todos os planos de segurança" contra um ataque informático a nível internacional e garante que a rede e os seus serviços "não foram afetados".

A Polícia Judiciária está a acompanhar e a tentar perceber o alcance do ciberataque que tem como alvo empresas, segundo o diretor da Unidade Nacional de Combate ao Cibercrime da PJ.

No Reino Unido foram reportados importantes problemas informáticos em Hospitais do serviço nacional de saúde.

Lusa

  • Patinadora enfrenta "pesadelo" nos Olímpicos

    Desporto

    A patinadora Gabriella Papadakis enfrentou na segunda-feira um dos "piores pesadelos" da sua vida, durante a estreia nos Jogos Olímpicos de Inverno, em Pyeongchang, na Coreia do Sul. Durante a apresentação, a parte de cima do vestido da francesa saiu do lugar e revelou parte do seu seio. Mas este não foi o único caso de incidentes com figurinos. Também a sul-coreana Yura Min quase ficou despida durante a sua apresentação.

    SIC

  • O vestido de Jennifer Lawrence que está a dar que falar

    Cultura

    Jennifer Lawrence escolheu um vestido arrojado para usar na sessão fotografia do próximo filme e a internet reagiu. Muitas foram as críticas feitas, que davam conta de uma roupa "demasiado reveladora" para o frio que se fazia sentir em Londres. Mas Jennifer Lawrence não deixou passar, criticando os comentários "sexistas" e "nada feministas".

    SIC

  • Proposta criação de 77 mil empregos através de uma descida da TSU
    1:23
  • Governo enfrenta vaga de contestação
    2:35

    Economia

    O Governo enfrenta uma onda de contestação. Guardas prisionais, procuradores, professores, médicos e enfermeiros descontentes ameaçam com greves nos diferentes setores, já nos meses de março e abril.

  • 296 mortos em 2 dias de bombardeamentos em Ghouta Oriental
    2:16
  • Tiroteio na Florida foi o 18.º registado em meio escolar nos EUA desde janeiro
    1:25