sicnot

Perfil

Mundo

Microsoft disponibiliza atualização para evitar propagação de vírus

Mike Blake

A Microsoft reativou uma atualização para ajudar os usuários de algumas versões do seu sistema operacional Windows a evitarem o ataque informático que usa o vírus 'WannaCry'.

A Microsoft recorda que já em março disponibilizou uma atualização para evitar este tipo de ataque, depois de ter sido detetada vulnerabilidade informática quando das fugas de informação da agência de segurança nacional norte-americana NSA.

O vírus ataca sobretudo a versão Windows XP, enquanto já o novo sistema operacional (OS) Windows 10 não é afetado pelo ataque, disse a Microsoft.

"Em março, lançámos uma atualização de segurança que elimina a vulnerabilidade que estes ataques exploram. Aqueles que ativarem a função 'atualizações automáticas' estão, portanto, protegidos. Para os sistemas que ainda não fizeram esta atualização, sugerimos que usem o boletim de segurança MS17-010 ", disse a Microsoft num 'blog' oficial.

O Windows XP não tem, por princípio, atualizações desde 2014 porque foi substituído pelo Windows 10, mas a Microsoft indicou que, dada a escala do ataque, reativou os procedimentos de assistência a clientes.

Há ainda atualizações disponíveis para quem usar Windows 8 e Windows Server 2003.

Na sexta-feira foi conhecido um ciberataque em larga escala a organismos e empresas de cerca de cem países, caso de hospitais no Reino Unido e da operadora de telecomunicações espanhola Telefónica.

Lusa

  • Mário Centeno lidera hoje a primeira reunião do Eurogrupo
    1:56
  • Eleição de Rio "embaraça" PCP e BE
    0:34

    Opinião

    Luís Marques Mendes considera que a eleição de Rui Rio veio criar embaraço ao PCP e Bloco de Esquerda. O comentador da SIC considera que a promessa de que venha a haver pactos de regime entre PS e PSD é motivo de preocupação para os parceiros do Governo.

  • Casal que mantinha filhos acorrentados queria participar num reality show
    3:15
  • Quase 100 atletas testemunharam contra médico Larry Nassar
    1:38

    Desporto

    Quase 100 atletas e antigas ginastas da seleção dos Estados Unidos da América confrontaram esta semana, em tribunal, o médico Larry Nassar, acusado de assédio sexual. Em dezembro, o clínico foi condenado a 60 anos de prisão por um tribunal do Michigan, por posse de pornografia infantil.