sicnot

Perfil

Mundo

Amnistia lança campanha para deter ofensiva contra ativistas de direitos humanos

David Gray

A Amnistia Internacional (AI) anunciou o lançamento de uma nova campanha global, que designou como Brave, para pôr fim à ofensiva atualmente em curso contra os defensores dos direitos humanos em todo o mundo.

Num documento divulgado esta segunda-feira, a organização não-governamental de defesa dos direitos humanos indicou que em 2016 foram mortas 281 pessoas "por terem a coragem de se insurgir contra a injustiça", um aumento substancial em relação às 156 mortes registadas em 2015. São líderes comunitários, advogados, jornalistas e outros defensores dos direitos humanos por todo o mundo aqueles que têm sido alvo de níveis sem precedentes de perseguição, intimidação e violência, advertiu a Amnistia.

"Aquilo a que hoje assistimos é uma flagrante ofensiva cerrada por governos, grupos armados, associações setoriais e outras entidades com poder institucional ou de facto ao próprio direito de defesa dos direitos humanos", afirmou o secretário-geral da AI, Salil Shetty, citado no documento.

"Do Presidente [russo] Putin ao Presidente [chinês] Xi e ao Presidente [egípcio] Al-Sisi, líderes de todos os continentes estão cada vez mais a desmantelar os alicerces necessários para uma sociedade livre, justa e igual", prosseguiu.

Segundo o responsável da Amnistia, "ao retirar-lhes o direito de protestar, colocando-os sob vigilância e tomando-os a eles e às suas comunidades como alvos de intimidação, ameaças e agressões físicas, os governos estão a asfixiar o abastecimento de oxigénio daqueles que lutam pelos nossos direitos".

A campanha Brave é, precisa a AI, "um grito de mobilização para o mundo ajudar a defender quem está na linha da frente da defesa dos direitos humanos e promover uma sociedade civil dinâmica, livre, justa e com todos os direitos para todos".

Em Portugal, a Amnistia desenvolverá uma frente de pressão e de ação especialmente centrada nos defensores e ativistas de direitos humanos em Angola e Moçambique, indicou a secção portuguesa da ONG.

Para tal, a AI vai disponibilizar para assinatura dos cidadãos um manifesto no qual se interpela o Presidente da República português, Marcelo Rebelo de Sousa, e o primeiro-ministro, António Costa, a assumirem o compromisso de darem publicamente o exemplo para que sejam cumpridas as obrigações dos Estados na proteção dos defensores de direitos humanos.

Este manifesto/petição estará disponível esta terça-feira, a partir das 10:00, neste link.

Lusa

  • Bernardo Silva no Manchester City

    Desporto

    O internacional português Bernardo Silva é o mais recente reforço do Manchester City, equipa inglesa treinada por Pep Guardiola, num contrato válido por cinco temporadas.

  • Sérgio Conceição no radar do FC Porto

    Desporto

    O treinador português e os seus representantes têm marcada para esta sexta-feira uma reunião decisiva com o FC Porto. Sérgio Conceição poderá ser o sucessor de Nuno Espírito Santo no comando técnico dos dragões.

  • Madonna despede-se: "Glorioso! Lisboa, diverti-me imenso!

    Cultura

    "Glorioso! Lisboa, diverti-me imenso! Mal posso esperar para voltar um dia e descobrir todos os teus segredos." Foi com estas palavras que Madonna se terá despedido esta sexta-feira de Portugal. Juntamente com a mensagem, a cantora publicou ainda uma fotografia no Estádio do Benfica.

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • EUA testam sistema de defesa antimíssil

    Mundo

    Os Estados Unidos realizam na próxima semana um teste ao seu sistema de defesa antimíssil que, pela primeira vez, terá em consideração uma eventual ameaça de um míssil balístico intercontinental, ação que terá em mente as recentes ameaças norte-coreanas.

  • Cão interrompe jornal em direto
    1:00

    Pequenas grandes histórias

    Aconteceu na Rússia, na estação de televisão Mir24 TV. A pivô, Ilona Linarte, viveu um momento insólito, no estúdio, quando apresentava o jornal. Um cão de raça labrador preto apareceu atrás dela aos saltos. A pivô foi apanhada de surpresa e reagiu com humor.