sicnot

Perfil

Mundo

Coreia do Norte avisa que novo míssil tem capacidade para transportar ogiva nuclear

KCNA KCNA

O regime da Coreia do Norte revelou esta segunda-feira que o míssil disparado no domingo é um novo modelo, de "médio e longo alcance", tendo capacidade para transportar "uma potente ogiva nuclear".

De acordo com a imprensa oficial norte-coreana, citada pela agência noticiosa AFP, o disparo de domingo terá tido um alcance sem precedentes, tendo sido acompanhado pessoalmente pelo Presidente Kim Jong-Un, existindo fotos que o mostram num hangar militar, posando junto ao novo míssil balístico.Segundo a agência de notícias estatal KCNA, trata-se de "um novo modelo de míssil balístico estratégico de médio e longo alcance, o Hwasong-12".

O míssil, disparado pelas 05h30 locais (21:30 de sábado em Lisboa), atingiu uma altitude de 2.111 quilómetros, percorreu cerca de 700 quilómetros e caiu no Mar do Japão.

A Coreia do Norte assumiu hoje, de novo, que tem como objetivo construir um míssil que seja capaz de transportar uma "ogiva poderosa" e alcançar bases americanas no Pacífico.

O regime de Kim Jong-Un tem desrespeitado por diversas vezes nos últimos meses sanções das Nações Unidas que proíbem a Coreia do Norte de desenvolver tecnologia nuclear e de mísseis balísticos.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, já condenou publicamente o lançamento do novo míssil balístico, considerando o exercício uma ameaça à paz e segurança na região.

"Esta ação viola as resoluções do Conselho de Segurança e é uma ameaça à paz e segurança na região", disse Guterres, através de um porta-voz.

O Conselho de Segurança vai reunir-se na terça-feira para discutir a questão da Coreia do Norte, tendo os Estados Unidos pedido à comunidade internacional medidas mais duras de condenação do regime norte-coreano.

Também o Governo português condenou hoje a ação da Coreia do Norte, considerando que o disparo constitui uma violação das resoluções do Conselho de Segurança da ONU e compromete a segurança regional e internacional.

Numa nota divulgada pelo Gabinete do Ministro dos Negócios Estrangeiros, o executivo português refere que o lançamento de um míssil balístico pela República Popular Democrática da Coreia surge como uma violação das obrigações decorrentes de várias resoluções do Conselho de Segurança da ONU.

Lusa

  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28