sicnot

Perfil

Mundo

Dois mil computadores afetados no Japão pelo ciberataque

O porta-voz da Hitachi, Yuko Tainiuchi, disse que o serviço de correio eletrónico funcionou de forma mais lenta, com algumas mensagens a não serem entregues e ficheiros que não puderam ser abertos.

Toru Hanai/ Reuters

O Japão juntou-se às vítimas do ciberataque que atingiu 150 países, com 2 mil computadores afetados em 600 localizações do país, incluindo as empresas Nissan e Hitachi.

A Nissan Motor confirmou que algumas das unidades foram atingidas, mas não se registou um impacto significativo no negócio.

O porta-voz da Hitachi, Yuko Tainiuchi, disse que o serviço de correio eletrónico funcionou de forma mais lenta, com algumas mensagens a não serem entregues e ficheiros que não puderam ser abertos.

A empresa disse acreditar que os problemas estão relacionados com o ciberataque, mas não recebeu qualquer pedido de 'resgate'. A companhia está agora a instalar um 'software' para resolver os problemas.

O centro de coordenação de resposta a emergências de computadores japonês, uma organização sem fins lucrativos que está a prestar apoio às vítimas dos ataques, indicou que dois mil computadores em 600 localizações no Japão foram até agora afetados.

Um ataque informático de grandes dimensões à escala internacional atingiu principalmente empresas de telecomunicações e energia mas também a banca, segundo a multinacional de serviços tecnológicos Claranet.

Em Portugal, a empresa de energia EDP cortou os acessos à Internet da rede para prevenir eventuais ataques informáticos e garantiu que não foi registado qualquer problema, já a Portugal Telecom alertou os seus clientes para o vírus perigoso ('malware') a circular na Internet, pedindo aos utilizadores que tenham cautela na navegação na rede e na abertura de anexos no 'email'.

A PT Portugal ativou "todos os planos de segurança" contra um ataque informático a nível internacional e garantiu que a rede e os serviços "não foram afetados".

A Polícia Judiciária portuguesa está a acompanhar e a tentar perceber o alcance do ciberataque que tem como alvo empresas, segundo o diretor da Unidade Nacional de Combate ao Cibercrime da PJ.

No Reino Unido, foram reportados importantes problemas informáticos em nospitais do serviço de saúde britânico.Em Espanha, a multinacional de telecomunicações Telefónica foi obrigada a desligar os computadores da sede em Madrid, depois de detetar um vírus informático que bloqueou alguns equipamentos.

Este tipo de vírus surge habitualmente por correio eletrónico de "origem desconhecida", com documento em anexo e que o utilizador abre, por engano.

Lusa

  • Governo garante reforço das verbas para defesa da floresta até ao fim do ano
    2:37

    País

    O Governo rejeitou centenas de candidaturas com projetos para a prevenção de incêndios florestais, por falta de verbas. Perante a situação, o Bloco de Esquerda questionou o Ministério da Agricultura sobre as reprovações. Contudo, contactado pela SIC, o ministro Capoulas Santos garantiu que o programa de desenvolvimento rural está a ser reajustado e, até ao final do ano, está previsto o reforço de verbas.

  • Três irmãos resgatados dos escombros em Itália
    1:24
  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • Graça Fonseca, a primeira governante a assumir-se homossexual
    1:02

    País

    A secretária de Estado da Modernização Administrativa deu uma entrevista ao Diário de Notícias onde assume a sua homossexualidade. É a primeira vez que um governante português o faz. Graça Fonseca assume esta posição pública como uma "afirmação política".

  • Governo quer entregar OE 2018 a 13 de outubro
    1:33
  • Casa Branca isolada devido a pacote suspeito

    Mundo

    A Casa Branca foi esta terça-feira isolada devido à presença de um pacote suspeito junto a uma das vedações que limitam o edifício governamental norte-americano. A situação já foi normalizada e o objeto retirado do local.