sicnot

Perfil

Mundo

Europol alerta para eventuais novos ataques informáticos

Kacper Pempel/ Reuters

A Europol acredita que o ciberataque que afetou na sexta-feira mais de 200 mil pessoas em pelo menos 150 países, pode ter hoje uma réplica. Da Ásia chegam informações de danos causados pelo vírus WannaCry nas últimas horas, mas os especialistas receiam que o impacto possa vir a ser maior.

O diretor da Europol, Rob Wainwright, revelou hoje que o ciberataque de sexta-feira provocou 200 mil vítimas, a maioria empresas, em pelo menos 150 países.

"Estamos a realizar operações contra cerca de 200 ciberataques por ano, mas nunca tínhamos visto nada parecido", disse o chefe da Europol, numa entrevista ao canal britânico ITV, adiantando temer que o número de vítimas continue a aumentar "quando as pessoas voltarem ao trabalho na segunda-feira e ligarem os computadores".

Na sequência do aviso, feito pelo próprio diretor do Serviço Europeu de Polícia, as autoridades portuguesas lançaram um alerta à administração pública, solicitando aos funcionários que não abram emails de origem desconhecida.

A Polícia Judiciária está a acompanhar e a tentar perceber o alcance do ataque cibernético que bloqueou sistemas informáticos nos centros de saúde do Reino Unido e dezenas de empresas sediadas em Espanha, França, Alemanha, Rússia e Japão.

Os investigadores acreditam que o vírus WannaCry tem as empresas como alvo principal e avisam que vai ser difícil conter um novo ataque.

Com Lusa

  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28