sicnot

Perfil

Mundo

Brasil inclui a canábis na lista de plantas medicinais

O Brasil incluiu a canábis na lista de plantas medicinais do país, anunciou esta terça-feira a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Segundo este órgão regulador, que é responsável pela fiscalização e autorização da venda de medicamentos no Brasil, a medida não legaliza o consumo da marijuana, o cultivo ou posse sob quaisquer circunstâncias.

A inclusão formaliza a canábis como "um possível componente em futuros pedidos de registo de medicamentos ou outros regulamentos que possam ser discutidos no seu uso medicinal".

Em janeiro, a Anvisa já havia aprovado o uso no Brasil de um medicamento produzido com substâncias extraídas da marijuana.

Este medicamento, registado no Brasil como o nome de Mevatyl (noutros 28 países chama-se Sativex), é produzido a partir de duas substâncias extraídas da canábis sativa (tetraidrocanabinol e canabidiol) e recomendado para pacientes com esclerose múltipla que não respondem a outros tratamentos.

A inclusão da canábis na lista de plantas consideradas de interesse médico pelo Governo brasileiro foi aprovada na semana passada, mas a divulgação da lista aconteceu apenas hoje.

Lusa

  • Frio no fim de semana, regiões do interior podem chegar aos -5 °C
    1:23
  • Bombeiro ferido nos fogos de Pedrógão Grande regressou a casa
    2:33

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Seis meses depois dos incêndios de Pedrógão Grande, regressou a casa o último dos bombeiros de Castanheira de Pera que estava internado desde junho. Rui Rosinha esteve em coma mais de dois meses e tem ainda pela frente uma longa recuperação. O bombeiro não quer que o país esqueça o que aconteceu e espera que as duas tragédias deste ano (fogos de junho e outubro) sirvam de lição para o futuro.

  • Pedrógão Grande, seis meses depois - documentário Expresso
    0:29
  • Ilhas Selvagens são um tesouro no Atlântico que é preciso preservar
    2:33
  • PS volta a subir nas intenções de voto e não baixa dos 40%
    2:01