sicnot

Perfil

Mundo

Erdogan em Washington tenta aproximação a Trump

Reuters

O chefe de Estado da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, reúne-se hoje pela primeira vez com o Presidente dos EUA, Donald Trump, com o objetivo de reaproximar os dois países e convencê-lo a não fornecer armamento às milícias curdas da Síria.

"Encaro esta visita como um novo começo na relação turco-norte-americana", disse Erdogan antes da deslocação a Washington, que se prevê complicada para os interesses turcos.

A relação entre a Turquia e os Estados Unidos degradou-se na sequência da decisão de Washington em fornecer armamento pesado às milícias curdas da Síria Unidades de Proteção Popular (YPG) para a ofensiva contra Raqa, "capital" do grupo jihadista Daesh.

A Turquia define o YPG como uma formação "terrorista" pelos seus vínculos à guerrilha do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) que atua no sudeste da Turquia, onde se concentra a maioria da população curda do país.

Os Estados Unidos e a Turquia são aliados na NATO e na Coligação anti-jihadista, mas Ancara tem demonstrado crescente preocupação pelos ganhos territoriais das milícias curdas na vizinha Síria e a eventualidade de garantirem um consistente grau de autonomia ou a formação de uma entidade administrativa própria.

  • "O que é isto, mamã?"
    36:23
  • O ensino à distância em Portugal
    4:12

    País

    Em Portugal, o ensino básico e secundário à distância já conta com 300 alunos e com a preciosa ajuda das novas tecnologias. É através do computador que a escola viaja e acompanha os alunos, alguns com doenças que não os permitem ir às aulas, outros que são atletas de alta competição e que têm a maior parte do tempo ocupado por treinos ou ainda os que fazem parte de famílias itenerantes, como é o caso dos que vivem no circo e andam de terra em terra.

  • Aprender a jogar badminton ao ritmo do samba
    2:54

    Mundo

    No Brasil, a correspondente da SIC foi conhecer um projeto social no Rio de Janeiro que mistura samba e desporto. Um desporto que ainda é pouco praticado mas que tem sido fundamental para transformar a vida de jovens das favelas e para descobrir novos talentos do badminton brasileiro.

    Correspondente SIC