sicnot

Perfil

Mundo

Segunda recusa de um congressista para dirigir o FBI

Aaron Bernstein

O senador republicano, eleito pelo Estado do Texas, John Cornyn, recusou o convite da Casa Branca para ser o futuro diretor da polícia federal (FBI, na sigla em inglês), a segunda recusa de um congressista.

Cornyn, um antigo procurador-geral estadual, foi entrevistado para a posição, depois de Trump ter demitido, de forma abrupta, James Comey, na semana passada.

Mas Cornyn afirmou, em comunicado, que prefere ficar no Senado. "Agora, mais do que nunca, o país precisa de um diretor do FBI independente e bem credenciado", argumentou Cornyn, acrescentando: "Informei a administração de que estou empenhado em ajudá-los a encontrar essa pessoa e que a melhor forma de estar na política é continuar a lutar por uma agenda conservadora no Senado dos EUA".

Outro republicano, cujo nome tinha sido mencionado como possível candidato, o congressista Trey Gowdy, eleito pela Carolina do Sul, afirmou na segunda-feira que se tinha retirado da corrida para o cargo.

Lusa