sicnot

Perfil

Mundo

Índia vai construir 10 novos reatores nucleares

(Arquivo)

Gleb Garanich

A Índia anunciou esta quarta-feira que vai desenvolver dez reatores de água pesada, mais do que duplicando a atual capacidade de produção de energia nuclear do país.

O governo do Primeiro-ministro, Narendra Modi, aprovou o plano de construção dos novos Reatores a Água Pesada Pressurizada (REPP), com uma capacidade instalada de 7.000 megawatts.

A atual produção nuclear da Índia é de 6.780 megawatts.

"Vamos gerar um total de 7.000 megawatts adicionais, contribuindo para a produção própria de eletricidade", declarou o ministro da Energia Piyush Goyal, no decorrer de uma conferência de imprensa que se seguiu ao Conselho de Ministros.

O governo indiano acredita que o plano resultará também na criação de mais de 33 mil empregos.

No entanto, o executivo indiano escusou-se a clarificar onde serão construídos os novos reatores nem quando estarão operacionais.

A água pesada (ou água deuterada, com átomos de hidrogénio mais pesados) é usada em certos tipos de reatores nucleares.A Índia já opera sete reatores nucleares, a maioria de origem russa ou norte-americana.

O país asiático é o terceiro maior produtor de eletricidade do Mundo e o quarto maior consumidor.

A capacidade instalada da Índia (capacidade de produzir eletricidade, medida em megawatts) é de 329 gigawatts, 67% dos quais através de fontes energéticas não renováveis, como o carvão.

A Índia pretende aumentar a sua produção renovável, nomeadamente 100 mil megawatts de energia solar até 2022.

Lusa

  • Alemães protestam contra a Extrema-Direita
    0:39
  • Ciclista Peter Sagan tricampeão do mundo

    Desporto

    O eslovaco Peter Sagan deixou este domingo mais uma marca na história do ciclismo, ao sagrar-se campeão do mundo de fundo pela terceira vez consecutiva, uma proeza inédita para norueguês ver e lamentar.