sicnot

Perfil

Mundo

"Acreditem em mim, não há conluio"

"Acreditem em mim, não há conluio"

Donald Trump diz que despediu o ex-diretor do FBI James Comey por este ser impopular. O Presidente dos Estados Unidos da América negou ainda as acusações de ter tentado pressionar a agência a abandonar a investigação a Michael Flynn. Numa conferência de imprensa, esta quinta-feira, reafirmou que tudo não passa de uma caça às bruxas.

  • "Sorri com as declarações de Putin"
    0:35

    País

    O ministro da Defesa classifica como exercício de humor a disponibilidade de Putin para entregar a gravação da conversa entre o seu ministro dos Negócios Estrangeiros e Donald Trump. Já sobre as revelações de que o Presidente norte-americano terá passado informação confidencial à Rússia, Azeredo Lopes escusa-se a comentar o que diz serem alegações. Azeredo Lopes falava no final de uma reunião de ministros da Defesa da União Europeia em Bruxelas.

  • Trump pode ser destituído?
    3:04

    Mundo

    Em dois meses de mandato, têm sido muitas as vozes críticas a assumir publicamente o desejo de destituir Donald Trump. Depois da revelação de que o Presidente dos Estados Unidos da América terá tentado pressionar o ex-diretor do FBI a abandonar a investigação sobre as ligações à Rússia, há outras suspeitas que podem justificar, para alguns, o início de um processo de impeachment. A jornalista da SIC Tânia Mateus explica o que pode acontecer.

  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado emitido hoje, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Erdogan apela ao reconhecimento de Jerusalém Oriental como capital
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28