sicnot

Perfil

Mundo

Senador brasileiro Aécio Neves afastado do cargo por suspeita de corrupção

Adriano Machado

O senador brasileiro Aécio Neves foi afastado do seu mandato pelo Supremo Tribunal Federal (STF), enquanto a Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu a sua detenção, noticia hoje a imprensa brasileira.

Segundo a imprensa, o juiz Edson Fachin, que analisa o caso no Supremo Tribunal Federal (STF), não autorizou a detenção, mas decidiu levar o pedido da PGR ao plenário do STF para que todos os juízes decidam em conjunto.Candidato derrotado nas últimas eleições pela ex-Presidente Dilma Rousseff e atual presidente do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), que apoia o Governo de Michel Temer, Aécio Neves foi gravado por Joesley Batista, um dos donos da JBS, a pedir dois milhões de reais (570 mil euros) como suborno.Parte destas gravações foram divulgadas na noite de quarta-feira pelo jornal O Globo.Desde o início da manhã a polícia brasileira realiza uma operação de busca e apreensão em endereços ligados a Aécio Neves e outros dois parlamentares supostamente envolvidos com o esquema de pagamento de suborno denunciado pelos donos da JBS.

Lusa

  • Temer cancela agenda e pondera discurso à nação
    1:42

    Mundo

    O Presidente do Brasil terá sido gravado a comprar o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha e a negociar outros favores. Perante esta denúncia do jornal Globo, um deputado brasileiro formalizou um pedido de destituição de Michel Temer. O Presidente já negou ter feito qualquer pagamento.

  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado emitido hoje, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Erdogan apela ao reconhecimento de Jerusalém Oriental como capital
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28