sicnot

Perfil

Mundo

Turquia acusa EUA de apoiarem terroristas curdos

Bram Janssen

A tensão volta a subir de tom entre Ancara e Washington. Precisamente 8 dias depois do Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, instar os Estados Unidos a recuarem "sem demora" na decisão de enviar armas às milícias curcas YPG no norte da Síria, o minisytro dos negócios estrangeiros turco veio hoje pedir o afastamento do representante especial dos EUA na coligação internacional na Síria e Iraque, Brett McGurk, que acusa de apoiar às milícias "terroristas" curdas.

O ministro turco dos Negócios Estrangeiros pediu hoje o afastamento do representante especial norte-americano na coligação internacional na Síria e Iraque, Brett McGurk, que acusa de apoiar às milícias "terroristas" curdas.

"Seria bom que esta pessoa fosse substituída" disse Mevlutt Cavusolglu numa entrevista à cadeia de televisão privada turca NTV.

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Turquia acrescentou que Brett McGurk "apoia claramente" as milícias curdas sírias (YPG) e os separatistas curdos do PKK (Partido dos Trabalhadores do Curdistão, na Turquia, dois grupos considerados "terroristas" pelo governo de Ancara.

As declarações do chefe da diplomacia turca são difundidas a menos de dois dias da visita oficial do presidente da Turquia aos Estados Unidos.

Os Estados Unidos consideram os YPG a força mais bem preparada para enfrentar os 'jihadistas' do EI no norte da Síria.Mas para a Turquia, os YPG mais não são que a extensão na Síria dos separatistas curdos turcos do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), uma organização classificada como "terrorista" por Ancara e seus aliados ocidentais.

  • Younes Abouyaaqoub, o homem mais procurado de Espanha
    1:53
  • Vila de Gavião viu-se cercada pelas chamas
    2:17
  • Costa desafia PSD para pacto depois das autárquicas
    1:14
  • Hino da SIC tocado pela viola beiroa
    2:22