sicnot

Perfil

Mundo

Longas filas apontam para elevada participação nas presidenciais iranianas

Reuters Photographer

A primeira metade do dia em que o Irão elege um presidente ficou marcada por uma elevada participação, com longas filas para votar a formarem-se logo na abertura das urnas.

Cerca de 56 milhões de eleitores escolhem hoje um presidente para os próximos quatros anos, com o presidente cessante, o moderado Hassan Rohani, e o conservador Ebrahim Raissi como principais candidatos.

Segundo a agência EFE, longas filas para votar formaram-se desde as primeiras horas da manhã junto de muitas das assembleias de voto da capital, instaladas normalmente em escolas e locais religiosos.

O ato de votar demora algum tempo, uma vez que, segundo a agência France Presse, cada eleitor tem de escrever o nome e o código do candidato presidencial que apoia e os nomes e códigos de 21 membros do conselho municipal, concluindo o voto com uma impressão digital.

No caso da capital, Teerão, há 2.700 candidatos ao conselho municipal.Os códigos estão afixados no exterior das assembleias de voto e alguns eleitores anotam-nos nos telemóveis para facilitar depois o preenchimento do boletim.

Ainda assim, as filas de espera nestas eleições parecem mais longas que as que se formaram nas legislativas de 2016, segundo a mesma agência.

Os eleitores conservadores são habitualmente mais participativos, pelo que uma elevada participação pode favorecer Rohani. Se nenhum dos candidatos obtiver mais de 50% dos votos, os dois mais votados disputam uma segunda volta dentro de uma semana.

Lusa

  • "Vi o Bas Doost a jorrar sangue para o chão (...) revoltei-me!"
    3:28
  • "Esta semana parecia um filme de terror"
    2:24

    Desporto

    O treinador do Sporting falou pela primeira vez à imprensa desde as agressões de que foi alvo em Alcochete. Jorge Jesus disse que a última semana "parecia um filme de terror" e deixou um agradecimento especial aos adeptos e à "capacidade emocional" dos jogadores.

  • Já se pode pescar sardinha mas há limitações

    País

    A proibição da pesca da sardinha termina hoje, podendo, até 31 de julho, os pescadores capturar 4.855 toneladas, com limites diários, medidas de proteção dos juvenis e monitorização da pescaria, disse à Lusa o Ministério do Mar.

  • Nicolas Maduro vence presidenciais na Venezuela

    Mundo

    O chefe de Estado venezuelano, Nicolas Maduro, foi declarado vencedor das eleições presidenciais de domingo pela autoridade eleitoral, com perto de 70% dos votos, depois de contados quase todos os boletins.

  • "Desfiliei-me do PS mas continuo socialista"
    1:29