sicnot

Perfil

Mundo

Modelo que veste 34 rejeitada pela Louis Vuitton

A modelo dinamarquesa Ulrikke Hoyer denunciou esta quinta-feira nas redes sociais a forma como foi tratada pela Louis Vuitton durante a preparação de um desfile que iria decorrer no Japão. Segundo a modelo de 20 anos, que veste o tamanho 34, a marca francesa rejeitou a sua participação no desfile por ser "demasiado grande". Além disso, foi aconselhada a beber apenas água durante 24 horas.

A BBC conta que um dia antes do desfile, durante a prova de roupa, uma das diretoras de casting, Alexia Cheval, disse que a modelo tinha a barriga e a cara "inchadas" e que a única solução era a modelo beber apenas água nas próximas 24 horas.

Instagram

"Muito gorda para a Lous Vuitton! 'Ulrikke precisa de beber água, apenas água, nas próximas 24 horas' - Alexia Cheval", escreveu a modelo na legenda da imagem publicada na rede social Instagram.

Hoyer diz que no dia seguinta acordou com muita fome e comeu às escondidas da diretora de casting.

"Acordei às duas da manhã cheia de fome. O pequeno-almoço começava às 6:30 e eu comi o mínimo possível. Estava com medo de encontrar a Alexia e a minha sorte foi que ela só chegou às 8:00, quando já tinham levado o meu prato da mesa. Ela disse-me bom dia e às outras raparigas e depois olhou para mim, depois para o meu prato (que não existia) e para mim outra vez. Estava a verificar se eu tinha comido",

Apesar de ninguém ter descoberto, Ulrikke Hoyer acabou por ser dispensada do desfile.

A modelo que veste o tamanho 32/34 considera que foi mais uma vítima "das exigências e expetativas colocadas às modelos de alta-costura" e descreve a situação pela qual passou como "humilhante".

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.