sicnot

Perfil

Mundo

Morreu o ex-vice-primeiro-ministro timorense Mário Carrascalão

Mário Carrascalão (à direita) com Ramos-Horta e Xanana Gusmão na Expo-98 em Lisboa, em outubro de 1999.

Jose Manuel Ribeiro/ Reuters

O ex-vice-primeiro-ministro de Timor-Leste, Mário Carrascalão, morreu hoje no Hospital Nacional Guido Valadares, em Díli, disse à Lusa um familiar. Mário Carrascalão, que foi governador durante a ocupação indonésia e vice-primeiro-ministro após a independência, faleceu um dia depois de ser galardoado com o Grande Colar da Ordem de Timor-Leste, a mais alta condecoração do país, entregue pelo chefe de Estado, Taur Matan Ruak.

Mário Viegas Carrascalão morreu aos 80 anos, ao que tudo indica vítima de um ataque cardíaco que sofreu quando conduzia o seu carro no centro da capital timorense.


Uma testemunha, Hipólito da Silva, disse ter visto o carro a despistar-se e depois a embater num poste, tendo ido em auxilio de Carrascalão que estava ainda vivo. Transportado para o Hospistal Guido Valadares, morreu pouco tempo depois.


Fundador do primeiro partido timorense, a União Democrática Timorense (UDT), Carrascalão foi Governador nomeado por Jacarta e, depois da independência, exerceu o cargo de vice-primeiro-ministro no IV Governo constitucional.

Com Lusa

  • "Não há nenhuma meta com Bruxelas", garante Centeno no Parlamento
    0:57

    Economia

    O ministro das Finanças afirma que o Programa de Estabilidade é debatido em Lisboa e não em Bruxelas.Esta manhã, no Parlamento, Mário Centeno assegurou ainda que as metas são as mesmas com que se comprometeu no programa do Governo e garante que não há nenhuma meta acordada com Bruxelas.