sicnot

Perfil

Mundo

"O Presidente não é um mentiroso"

A porta-voz adjunta da Casa Branca, Sarah Huckabee Sanders.

Kevin Lamarque

Uma porta-voz da Casa Branca viu-se esta quinta-feira obrigada a afirmar que o Presidente dos Estados Unidos "não é um mentiroso", em resposta à audição no Senado de James Comey, o antigo diretor do FBI demitido por Donald Trump.

"Posso afirmar com certeza que o Presidente não é um mentiroso e, francamente, sinto-me insultada com essa pergunta", disse a porta-voz adjunta, Sarah Huckabee Sanders, numa conferência de imprensa para jornalistas acreditados na Casa Branca.

Perante os representantes democratas e republicanos da Comissão de Serviços Secretos do Senado, James Comey - despedido por Trump a 9 de maio - acusou de "mentiras" o Governo do novo Presidente, que disse tê-lo intimado a abandonar um aspeto da investigação que estava a ensombrar o seu início de mandato.

"O Governo decidiu difamar-me a mim e, de maneira muito mais grave, ao FBI, ao dizer que a organização estava mergulhada no caos [e] que o seu pessoal tinha perdido a confiança no líder -- tudo mentiras", frisou Comey, acrescentando que lamenta que "o FBI tenha tido de as ouvir".

No seu depoimento, o ex-dirigente da polícia federal norte-americana assegurou que "o FBI é honesto, forte e independente" e que funcionará bem com ou sem ele.

A porta-voz da Casa Branca indicou que não fará mais comentários sobre a declaração de Comey e que será o advogado pessoal de Trump, Marc Kasowitz, a fazer uma declaração para responder oficialmente ao antigo diretor do FBI.

A comparência de Comey na audiência do Senado gerou grande expectativa, por poder funcionar como base para um possível processo de impugnação do mandato presidencial ou julgamento político futuro, por suspeita de obstrução à Justiça por parte de Trump.

O chefe de Estado, que não enviou um único 'tweet' desde a publicação, na quarta-feira, do depoimento escrito de Comey, não respondeu hoje diretamente às acusações deste último, dedicando-se, em vez disso, a galvanizar as suas bases de apoio.

"Vamos lutar e ganhar", afirmou, num discurso perante uma assembleia de cristãos evangélicos.

"Tenho um objetivo: lutar pelos americanos e pela América primeiro. Os homens e as mulheres ostracizados nunca mais serão esquecidos", lançou, retomando os seus temas de campanha.

"Nós sabemos lutar melhor que ninguém e nunca abandonamos, nunca, nunca", disse ainda o Presidente norte-americano.

Lusa

  • O vestido de noiva de Megan Markle
    1:17