sicnot

Perfil

Mundo

"O Presidente não é um mentiroso"

A porta-voz adjunta da Casa Branca, Sarah Huckabee Sanders.

Kevin Lamarque

Uma porta-voz da Casa Branca viu-se esta quinta-feira obrigada a afirmar que o Presidente dos Estados Unidos "não é um mentiroso", em resposta à audição no Senado de James Comey, o antigo diretor do FBI demitido por Donald Trump.

"Posso afirmar com certeza que o Presidente não é um mentiroso e, francamente, sinto-me insultada com essa pergunta", disse a porta-voz adjunta, Sarah Huckabee Sanders, numa conferência de imprensa para jornalistas acreditados na Casa Branca.

Perante os representantes democratas e republicanos da Comissão de Serviços Secretos do Senado, James Comey - despedido por Trump a 9 de maio - acusou de "mentiras" o Governo do novo Presidente, que disse tê-lo intimado a abandonar um aspeto da investigação que estava a ensombrar o seu início de mandato.

"O Governo decidiu difamar-me a mim e, de maneira muito mais grave, ao FBI, ao dizer que a organização estava mergulhada no caos [e] que o seu pessoal tinha perdido a confiança no líder -- tudo mentiras", frisou Comey, acrescentando que lamenta que "o FBI tenha tido de as ouvir".

No seu depoimento, o ex-dirigente da polícia federal norte-americana assegurou que "o FBI é honesto, forte e independente" e que funcionará bem com ou sem ele.

A porta-voz da Casa Branca indicou que não fará mais comentários sobre a declaração de Comey e que será o advogado pessoal de Trump, Marc Kasowitz, a fazer uma declaração para responder oficialmente ao antigo diretor do FBI.

A comparência de Comey na audiência do Senado gerou grande expectativa, por poder funcionar como base para um possível processo de impugnação do mandato presidencial ou julgamento político futuro, por suspeita de obstrução à Justiça por parte de Trump.

O chefe de Estado, que não enviou um único 'tweet' desde a publicação, na quarta-feira, do depoimento escrito de Comey, não respondeu hoje diretamente às acusações deste último, dedicando-se, em vez disso, a galvanizar as suas bases de apoio.

"Vamos lutar e ganhar", afirmou, num discurso perante uma assembleia de cristãos evangélicos.

"Tenho um objetivo: lutar pelos americanos e pela América primeiro. Os homens e as mulheres ostracizados nunca mais serão esquecidos", lançou, retomando os seus temas de campanha.

"Nós sabemos lutar melhor que ninguém e nunca abandonamos, nunca, nunca", disse ainda o Presidente norte-americano.

Lusa

  • Confirmados dois novos casos de legionella

    Legionella

    Dois novos casos de legionella foram esta quarta-feira confirmados. A informação foi avançada em comunicado pela Direção-Geral da Saúde. Tratam-se de duas pessoas com mais de 80 anos, internadas no Hospital São Francisco Xavier e no Egas Moniz, ambas em situação clínica estável.

  • Comprar um carro em segunda mão sem ser enganado 
    8:44
  • O que aprendemos com secas anteriores?
    32:50

    País

    A água é um recurso essencial para todos os organismos vivos, comunidades e atividades económicas. Num país com situações de secas recorrentes, que tendem a ser agravadas pelas alterações climáticas, o que aprendemos com anteriores episódios de escassez de água? Como usar a água para que não falte no futuro? "Água Sob Pressão" foi o tema desta Grande Reportagem, de Carla Castelo (jornalista), Manuel Ferreira (Imagem), Gonçalo Freitas (Edição de imagem), Paulo Alves (Grafismo) e Isabel Mendonça (Produção), exibida na SIC em julho de 2012 (que também foi um ano de seca, ainda que menos grave do que a atual).

  • Quem é o novo Presidente do Zimbabué?
    2:15
  • Diminuem as hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino
    3:09

    Mundo

    As hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino, desaparecido há 8 dias, começaram a diminuir, uma vez que o chamado "tempo de segurança" já foi ultrapassado. A Marinha portuguesa está a acompanhar o caso do submarino que está desaparecido há oito dias. As hipóteses de salvar os tripulantes vão diminuindo.