sicnot

Perfil

Mundo

Qatar recusa interferências na sua política externa

O Qatar recusa qualquer interferência estrangeira na sua política externa, afirmou esta quinta-feira o chefe da diplomacia de Doha numa entrevista à agência France-Presse a propósito da crise diplomática que opõe o país à Arábia Saudita e seus aliados.

"Ninguém tem o direito de intervir na nossa política externa", afirmou o xeque Mohammed Bin Abderrahman Al-Thani.

O ministro recusou por outro lado que a atual crise possa degenerar numa qualquer ação militar, que "não é opção", e desvalorizou as medidas de impacto económico, assegurando que o Qatar pode suportar a situação "eternamente".

A crise foi desencadeada na segunda-feira com o anúncio pela Arábia Saudita, seguida dos Emirados Árabes Unidos, Bahrein e Egito, do corte de relações com o Qatar, acusando o país vizinho de "apoiar o terrorismo" e de manter relações próximas com o Irão.

O corte de relações foi complementado com o encerramento de fronteiras e fortes restrições ao tráfego aéreo.

Lusa

  • "Ataque terrorista" no centro de Barcelona

    Ataque em Barcelona

    Uma carrinha atropelou várias pessoas esta tarde em Barcelona, Espanha, na área turística de Las Ramblas. A polícia confirma oficialmente um morto e 32 feridos, mas outras fontes asseguram a existência de várias vítimas mortais. As autoridades falam de um "ataque terrorista" e revelaram a foto do suspeito.

    Direto

    SIC

  • Mação volta a enfrentar dias de pânico
    3:33
  • Fogo obrigou à evacuação de 6 aldeias do concelho do Sardoal
    1:56

    País

    O incêndio que chegou ao Sardoal obrigou à evacuação de seis aldeias. As pessoas foram encaminhadas para as instalações da Santa Casa da Misericórdia e vão regressando ao longo do dia de hoje. A A23 foi reaberta de madrugada, depois de ter estado várias horas cortada nos dois sentidos .

  • Ministra admite que a maioria dos incêndios começaram por mão humana
    1:57

    País

    A Ministra da Administração Interna admitiu esta quarta-feira que a maioria dos incêndios deste ano começaram por mão humana, mas Constança Urbano de Sousa entende que é cedo para tirar outras conclusões. Já o vice-presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Adelino Gomes, diz que não há duvidas e fala em terrorismo organizado. 

  • Sismo na região de Lisboa sentido num raio de 150km
    3:19