sicnot

Perfil

Mundo

"Governo britânico fraco pode prejudicar Brexit"

Virginia Mayo, AP

O comissário europeu, Günther Oettinger, advertiu que diante de um governo britânico fraco as negociações sobre o Brexit arriscam-se a ter maus resultados, para o Reino Unido, mas também para a União Europeia.

"Precisamos de um governo que possa agir, que possa negociar a saída do Reino Unido da União Europeia. Com um fraco parceiro de negociação, há o perigo de as negociações terem maus resultados para ambas as partes", afirmou, em entrevista à rádio alemã Deutschlandfunk, numa primeira reação às eleições legislativas britânicas.

"Espero cada vez mais incerteza", acrescentou o comissário europeu da Economia e das Sociedades Digitais.

O Partido Conservador, liderado pela primeira-ministra, Theresa May, perdeu a maioria absoluta nas legislativas antecipadas de quinta-feira no Reino Unido, segundo resultados oficiais, ainda não definitivos, divulgados às primeiras horas de hoje.

Com estes resultados, o Reino Unido tem o que se conhece por "hung parliament", literalmente parlamento suspenso, em que nenhum partido consegue lugares suficientes para formar uma maioria absoluta e não poderá governar sozinho, precisando do apoio de outras formações políticas.

"As próximas horas e dias vão mostrar se a parte [Notes:britânica] vai ser mesmo capaz de iniciar as negociações porque sem governo não há negociações", frisou.
Günther Oettinger salientou ainda que já se perdeu muito tempo, dado que as conversações entre a União Europeia e Londres ainda não foram encetadas volvido um ano do referendo que determinou a saída do Reino Unido da UE (Brexit), realizado em junho de 2016.

As negociações com a União Europeia deviam começar dentro de duas semanas, mas não havendo uma maioria o calendário político britânico pode prolongar-se por várias semanas, o que pode, por seu turno, prejudicar o calendário do Brexit.

Com Lusa

  • Günther Oettinger muda discurso sobre novo resgate
    1:20

    Economia

    O comissário europeu responsável pela pasta da Economia admitiu esta manhã no Parlamento que Portugal pode precisar de um novo resgate. O Governo já desmentiu essa possibilidade e pede "máximo cuidado e sentido de responsabilidade" aos membros da comissão quando divulgam as suas opiniões. Depois da audição, o próprio Oettinger mudou o discurso e afastou a possibilidade de um segundo resgate, dizendo que Portugal está no bom caminho.

  • Inglaterra estreia-se com vitória suada frente à Tunísia

    Mundial 2018 / Tunísia

    A seleção inglesa estreou-se no Mundial 2018 com um triunfo sobre a Tunísia por 2-1, com o golo da vitória a ser apontado já para lá do minuto 90. O jogo foi referente à 1.ª jornada do grupo G. Veja aqui os golos e os lances que marcaram o encontro.

  • O melhor golo do 5.º dia de Mundial

    Desporto

    Numa escolha feita pelos jornalistas de desporto e do site da SIC Notícias, mostramos-lhe o melhor golo deste quinto dia de Mundial. Foi apontado por Dries Mertens, na vitória da Bélgica sobre o Panamá por 3-0.

  • Salto de Cristiano Ronaldo inspira dança afro-beat

    Desporto

    Uma música humorística afro-beat, publicada nas redes sociais e inspirada nos saltos de Cristiano Ronaldo quando marca golos, está a ser replicada na internet com dezenas de coreografias filmadas, muitas das quais em França.

  • Ronaldo no País dos Sovietes: As religiões praticadas na Rússia
    1:55
  • "Estamos a plantar fósforos"
    2:09

    Opinião

    O calor regressou esta segunda-feira em força e no terreno estiveram quase 1300 bombeiros a combater 70 fogos por todo o país. Depois da tragédia de Pedrógão Grande, o Presidente da República diz que a consciência do país mudou mas é preciso fazer mais. Já Miguel Sousa Tavares diz que o país está mais preparado para combater os incêndios do que alguma vez esteve. No entanto, o comentador da SIC diz que já foram plantados mais de "2500 hectares de eucaliptos" desde Pedrógão e que enquanto isso acontecer Portugal vai continuar a arder. 

    Miguel Sousa Tavares

  • Pai de Meghan Markle lamenta ser "nota de rodapé" no casamento real
    2:03
  • Quando as crianças fazem das suas... os pais é que pagam

    Mundo

    Quando as crianças fazem das suas, restam os pais para as castigar ou, em alguns casos, para sofrer as consequências desses atos. Quem o pode dizer é um casal norte-americano, que recebeu uma fatura de 132 mil dólares (cerca de 114 mil euros), depois de o filho ter derrubado uma estátua num centro comunitário.

    SIC