sicnot

Perfil

Mundo

Candidatura a Agência Europeia do Medicamento deve ser objetivo nacional

Candidatura a Agência Europeia do Medicamento deve ser objetivo nacional

Portugal é considerado um dos cinco candidatos mais fortes para receber a Agência Europeia do Medicamento e a candidatura está a ser tratada como um objetivo nacional, segundo o ministro da Saúde.

Adalberto Campos Fernandes enfatiza que Portugal tem de ter "uma candidatura ganhadora", esperando que os portugueses se "unam em torno de um objetivo nacional".

"É um objetivo importante porque se trata de uma Agência relevante (...). Atrairá para Portugal uma grande atenção, numa área que mobiliza muitos recursos no mundo.

O setor farmacêutico, com medicamentos e dispositivos, é provavelmente, a par da indústria petrolífera e do armamento, do mais pujante em termos internacionais.

Do ponto de vista económico, atrairíamos centenas, milhares de eventos, de reuniões, de interações", afirmou o ministro em entrevista à agência Lusa.Campos Fernandes frisou que a candidatura "é de Portugal", tendo a escolha de Lisboa surgido por "requisitos específicos" que fazem a candidatura mais forte.

Uma das razões teve a ver com o facto de a agência portuguesa do medicamento -- o Infarmed -- estar sediado na capital.Há cerca de mais duas dezenas de interessados em receber a Agência Europeia do Medicamento, que vai abandonar o Reino Unido na sequência do "Brexit".

O ministro considera que Portugal tem vantagens muito práticas e concretas, como ser o terceiro país mais seguro do mundo e ter equidistância em termos de interesses na indústria do medicamento.

"Não temos uma indústria nacional muito forte, não temos indústria de inovação farmacológica e terapêutica muito relevante como outros países da Europa.

É uma vantagem de neutralidade que é positiva", considerou.A decisão, que cabe à Comissão Europeia e deve ser tomada em outubro, contempla também outros requisitos, como a capacidade de instalar os cerca de 900 profissionais da Agência e respetivas famílias.

"Há um pacote fiscal que é competitivo e que já foi apresentado. Isso é importante, porque há países em que esse pacote fiscal é mais duro e exigente", esclareceu Campos Fernandes.

O ministro reconhece que é "um processo político complexo", que envolve também o Ministério dos Negócios Estrangeiros, e que exige "um grande tricot", na medida em que os países se vão apreciar mutuamente e avaliar-se uns aos outros.

"O mais importante é que daremos toda a luta para que estejamos presentes e, na reta final, sejamos um dos países a ser considerados", afirmou.

Lusa

  • Novo Hospital Oriental de Lisboa abre até 2024
    1:04

    País

    O futuro Hospital Oriental de Lisboa deve começar a funcionar até 2024 e vai englobar os cinco hospitais mais antigos do centro da capital. O Hospital de São José vai no entanto manter-se em funcionamento, para servir a população mais idosa da cidade, garante Adalberto Campos Fernandes. O ministro da Saúde revela ainda que o concurso público para a construção do Hospital Oriental de Lisboa será lançado no segundo semestre deste ano.

  • "Há uma grande diferença em relação à anterior liderança do PSD"
    14:29

    País

    O ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, esteve esta quarta-feira na Edição da Noite da SIC Notícias. As novas relações com o PSD e a reprogramação do Portugal 2020 foram alguns dos temas de conversa. Pedro Marques defende que existe "uma grande diferença" entre as lideranças de Passos Coelho e Rui Rio no PSD.

    Entrevista SIC Notícias

  • Dia de homenagens e muito futebol para Marcelo em São Tomé
    3:01

    País

    No segundo dia da visita de Estado a São Tomé e Príncipe, o Presidente da República prestou homenagem às vítimas do massacre de Batepá, em 1953. Marcelo Rebelo de Sousa não pediu desculpa pela história, mas lembrou que é preciso assumir as coisas menos boas do passado. O dia terminou com o Presidente a mostrar que ainda está em forma.

    Enviados SIC

  • Patinadora enfrenta "pesadelo" nos Olímpicos

    Desporto

    A patinadora Gabriella Papadakis enfrentou na segunda-feira um dos "piores pesadelos" da sua vida, durante a estreia nos Jogos Olímpicos de Inverno, em Pyeongchang, na Coreia do Sul. Durante a apresentação, a parte de cima do vestido da francesa saiu do lugar e revelou parte do seu seio. Mas este não foi o único caso de incidentes com figurinos. Também a sul-coreana Yura Min quase ficou despida durante a sua apresentação.

    SIC

  • Casal mantinha filhos trancados sem comida

    Mundo

    Se pensava que só existia uma casa dos horrores, a da família Turpin, desengane-se. A polícia de Tucson, no estado norte-americano do Arizona, deteve na terça-feira um casal que mantinha os quatro filhos adotivos trancados em quartos separados.

    SIC

  • Pigcasso, a porca pintora que tem uma galeria de arte

    Mundo

    O nome sugere o talento da artista que vive na Cidade do Cabo, na África do Sul. Pigcasso estava prestes a morrer, quando foi resgatada por uma ativista que a ajudou a enveredar pelo caminho da pintura. Desde pequena começou a pegar em pincéis e agora é o primeiro animal do mundo com uma galeria de arte, onde já lançou a sua primeira exposição intitulada 'Oink!'.