sicnot

Perfil

Mundo

Irão diz ter matado presumível mentor do duplo atentado

Reuters Photographer

O Irão anunciou hoje ter matado o presumível mentor do duplo atentado de quarta-feira, na capital, Teerão, que fez 17 mortos, cuja autoria foi reivindicada pelo grupo extremista Estado Islâmico.

Segundo a agência de notícias iraniana IRNA, que cita o ministro da Informação, Mahmoud Alavi, o suspeito deixou o Irão com destino a um país vizinho na sequência dos ataques, mas "foi enviado para o inferno" pelos agentes dos serviços de informações iranianos.

Teerão foi palco na quarta-feira de atentados sem precedentes, que fizeram 17 mortos e cerca de meia centena de feridos, perpetrados contra dois lugares altamente simbólicos: o mausoléu do 'ayatollah' Khomeini, fundador da República Islâmica, e o parlamento.

O Irão indicou que os atacantes, que se fizeram explodir ou foram abatidos pelas forças de segurança, combateram nas fileiras do autoproclamado Estado Islâmico na Síria e no vizinho Iraque.Na sequência do duplo atentado na capital, as autoridades iranianas efetuaram dezenas de detenções.

  • Sabe onde fica a Nambia? Algures em África, segundo Trump

    Mundo

    "O sistema de saúde na Nambia é incrivelmente autossuficiente", declarou o Presidente dos Estados Unidos num discurso proferido num almoço com líderes africanos. No encontro, realizado esta quarta-feira à margem da 72.ª Assembleia-Geral da ONU, em Nova Iorque, Donald Trump repetiu o erro. Os utilizadores das redes sociais não perdoaram mais este "lapso" do chefe de Estado norte-americano.

  • Ambiente e direitos humanos dominam discurso de Costa na ONU
    2:03
  • Yoko Ono obriga limonada "John Lemon" a mudar de nome

    Cultura

    A viúva do Beatle John Lennon ameaçou processar uma empresa de bebidas polaca por causa da limonada "John Lemon". Yoko Ono não terá gostado do trocadilho entre Lennon e Lemon (limão, em inglês) e quer ver toda e qualquer garrafa com este rótulo retirada do mercado.