sicnot

Perfil

Mundo

Desenvolvimento económico em África discutido na cimeira do G20

Axel Schmidt

O desenvolvimento económico em África está pela primeira vez na agenda das principais economias mundiais, que estão reunidas em Berlim.

Vários líderes africanos foram hoje recebidos pela chanceler alemã para participarem na conferência do G20 sobre o continente africano.

A Alemanha detém este ano a presidência do G20.

Os encontros desta segunda-feira e terça-feira antecipam a cimeira do próximo mês em Hamburgo.

Hoje, no discurso de abertura, Angela Merkel afirmou que só depois de investir na segurança e no combate ao terrorismo é que será possível criar desenvolvimentos em África.

A chanceler alemã acredita que essa aposta vai permitir reduzir os movimentos migratórios para a Europa.

O governo alemão anunciou por isso, uma ajuda adicional de 300 milhões de euros para a Tunísia, a Costa do Marfim e o Gana, países que têm vindo a demonstrar trabalho no combate à corrupção.

  • Emissão de gases de efeito de estufa aumentou na UE em 2015

    Mundo

    A emissão de gases de efeito de estufa aumentou 0,5% na União Europeia em 2015, em comparação com o ano anterior. Na origem deste aumento está, principalmente, a poluição causada pelos transportes rodoviários. A conclusão é de um relatório da Agência Europeia do Ambiente.

  • Frio no fim de semana, regiões do interior podem chegar aos -5 °C
    1:23

    País

    A Proteção Civil emitiu um alerta para o tempo frio e seco e pede cuidados redobrados. As temperaturas já começaram a descer, com regiões a registarem valores negativos. No interior, podem chegar aos 5 graus negativos. Até ao Natal o tempo vai manter-se frio, seco e com ausência de chuva.

  • Bombeiro ferido nos fogos de Pedrógão Grande regressou a casa
    2:33

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Seis meses depois dos incêndios de Pedrógão Grande, regressou a casa o último dos bombeiros de Castanheira de Pera que estava internado desde junho. Rui Rosinha esteve em coma mais de dois meses e tem ainda pela frente uma longa recuperação. O bombeiro não quer que o país esqueça o que aconteceu e espera que as duas tragédias deste ano (fogos de junho e outubro) sirvam de lição para o futuro.

  • PS volta a subir nas intenções de voto e não baixa dos 40%
    2:01
  • Marcelo evita "ideia de que o ano foi todo muito bom"
    3:14

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa disse esta sexta-feira que 2017 teve "o melhor e o pior" e que "é preciso evitar a "ideia que o ano foi todo muito bom". O Presidente da República fez estas declarações depois de António Costa ter dito que a nível económico este "foi um ano particularmente saboroso".