sicnot

Perfil

Mundo

Seis alegados jihadistas detidos com explosivos no Quénia

A polícia do Quénia deteve, hoje, seis presumíveis membros do grupo jihadista somali, Al Shabab, quando tentavam entrar no país com explosivos para levar a cabo um ataque terrorista, informou a força de segurança.

Os suspeitos, dois quenianos e quatro somalis, foram detidos perto de Mandera, no norte do país, na fronteira com a Somália, segundo informou o inspetor-geral da polícia, Joseph Boinnet, em comunicado.

"Os seis homens tinham sido enviados desde Burhache, na Somália, pelos seus comandantes para lançar um ataque no Quénia", assegurou Boinnet, adiantando que na operação foram também apreendidos quatro coletes suicidas e diferentes explosivos.

O Exército queniano encontra-se sediado numa zona próxima da fronteira somali, na tentativa de conter a entrada de jihadistas através da zona de Baure.

No final de maio, 18 agentes e um civil morreram em diferentes ataques na zona fronteiriça, onde se mantém o recolher obrigatório devido às incursões dos terroristas.

Al Shabab, que aderiu à Al Qaeda em 2012, já matou cerca de 500 pessoas no Quénia, desde abril de 2013, em represália pelo envio de tropas para a Somália para combater o jihadismo.

O pior atentado conduzido pelo Al Shabab, em território queniano, ocorreu em abril de 2015, quando 148 pessoas morreram num ataque à Universidade de Garissa (norte do Quénia).

Lusa

  • Somália declarada como "zona de guerra"

    Mundo

    O novo Presidente da Somália declarou esta quinta-feira o país como "zona de guerra", substituiu os chefes militares e dos serviços secretos e deu instruções ao exército para preparar uma nova ofensiva contra os extremistas do al-Shabab.

  • Qatar pagou resgates a grupos terroristas

    Mundo

    O pagamento pelo Qatar de resgates por membros da família real raptados no Iraque e por militantes capturados pelos jihadistas na Síria terá estado na origem do corte de relações de vários países árabes com Doha, segundo o Financial Times (FT).

  • A estreia de Centeno como líder do Eurogrupo
    1:56
  • Puigdemont chegou à Dinamarca e não foi detido

    Mundo

    A Justiça espanhola pediu à Dinamarca para ativar a ordem de detenção europeia contra Carles Puigdemont, que ignorou as ameaças de detenção e decidiu deslocar-se a Copenhaga para participar numa conferência. Entretanto na Catalunha, o presidente do parlamento propôs Puigdemont para voltar a dirigir o Governo Regional.

  • Eleição de Rio "embaraça" PCP e BE
    0:34

    Opinião

    Luís Marques Mendes considera que a eleição de Rui Rio veio criar embaraço ao PCP e Bloco de Esquerda. O comentador da SIC considera que a promessa de que venha a haver pactos de regime entre PS e PSD é motivo de preocupação para os parceiros do Governo.

    Luís Marques Mendes

  • O caso Assange é "um problema" para o Equador

    Mundo

    O Presidente equatoriano, Lenin Moreno, declarou no domingo que o asilo atribuído ao fundador do WikiLeaks, Julian Assange, pela embaixada do Equador em Londres desde 2012 é "um problema herdado" que constitui "mais que um aborrecimento".