sicnot

Perfil

Mundo

Quatro mortos num tiroteio em São Francisco

Um tiroteio num armazém e centro de atendimento da empresa de distribuição UPS fez esta quarta-feira quatro vítimas mortais em São Francisco, nos Estados Unidos, incluindo o atirador, adiantou a Associated Press (AP), citando as autoridades.

Em conferência de imprensa, a polícia de São Francisco referiu que quatro pessoas morreram no decurso do tiroteio, incluindo o atirador, um trabalhador da UPS, que disparou contra si próprio.

Segundo o sargento Toney Chaplin, da polícia de São Francisco, o incidente provocou também dois feridos.A polícia não determinou ainda o motivo na origem dos acontecimentos.

Uma testemunha terá relatado ao jornal local que o atirador abriu fogo contra três pessoas por volta das 09h00 locais (18h00 em Lisboa).

O porta-voz da UPS, Steve Gaut, disse à AP que o atirador abriu fogo dentro das instalações antes de os motoristas da empresa saírem para as entregas diárias de encomendas.

Testemunhas que vivem nas proximidades do armazém da UPS relataram que ouviram entre sete a oito tiros disparados de seguida e viram um grupo de trabalhadores da empresa a fugir do local.

Segundo Raymond Deng, um morador ouvido pela AP, outro grupo de cerca de dez funcionários procurou refugiar-se no telhado do armazém, onde ficou até à chegada da polícia, que tomou o edifício de assalto.

O armazém fica localizado no bairro de Potrero Hill, a cerca de quatro quilómetros do centro financeiro de São Francisco, segundo a EFE.

Brent Andrew, porta-voz do Zuckerberg San Francisco General Hospital, disse à AP que na unidade hospitalar deram entrada várias vítimas do tiroteio, não precisando quantas, nem adiantando pormenores sobre a gravidade do seu estado de saúde.

Com Lusa

  • Portugueses e espanhóis protestam em Salamanca contra mina de urânio
    0:38

    País

    O Bloco de esquerda desafia o Governo português a exigir às autoridades espanholas uma avaliação do impacto ambiental da mina de urânio a 40 quilómetros da fronteira portuguesa. Este caso está gerar contestação entre os ambientalistas. Várias associações portuguesas participaram este sábado numa manifestação em Salamanca. A Quercus diz-se preocupada com o impacto da mina de urânio no território português.

  • PS e PSD querem acordo sobre fundos e descentralização até ao verão
    3:07
  • Assalto a Tancos e roubo de armas da PSP podem estar relacionados
    1:24

    País

    O assalto a Tancos e o roubo de três armas da PSP, recuperadas na semana passada, podem estar relacionados. O semanário Expresso avança hoje que há suspeitos de terem participado nos dois assaltos e o grupo, ou parte dele, atua principalmente do Algarve, com possíveis ligações a outras organizações espalhadas pelo país ou até transacionais.

  • As gravações que provam que as autoridades conheciam o perfil violento de Nikolas Cruz
    1:35