sicnot

Perfil

Mundo

Cavaco Silva recorda "o grande estadista do século XX"

O ex-Presidente da República, Cavaco Silva, recordou esta sexta-feira o antigo chanceler alemão Helmut Kohl como "o grande estadista do século XX", esperando que políticos europeus estejam à altura do seu legado e saibam honrar a sua memória."

"Choramos hoje o desaparecimento de um dos maiores estadistas mundiais do século XX. Um homem notável e um dos maiores políticos que conheci durante a minha carreira de primeiro-ministro", disse Aníbal Cavaco Silva numa declaração aos jornalistas no Convento do Sacramento (Lisboa), o gabinete de trabalho que ocupa desde que deixou a Presidência da República.

O antigo chefe de Estado - que recordou que nos 10 anos enquanto primeiro-ministro participou em 29 cimeiras europeias com "o grande estadista do século XX" - defendeu ser preciso que, nos tempos que correm, "os políticos europeus recordem Helmut, tudo aquilo que ele fez e saibam honrar a sua memória".

"É isso que eu continuarei a fazer", garantiu.

O ex-chanceler alemão Helmut Kohl, o "pai" da reunificação alemã, morreu hoje aos 87 anos na sua casa de Ludwigshafen, sudoeste do país.

Helmut Kohl foi o dirigente político germânico que mais tempo governou a República Federal, com quatro legislaturas, e foi o artífice da reunificação alemã, após a queda do Muro de Berlim em 1989.

Lusa

  • ANACOM apresenta recomendações para melhorar redes de telecomunicações
    1:17

    País

    A ANACOM entregou um conjunto de recomendações ao Governo, Parlamento, municípios e operadores de telecomunicações. A autoridade reguladora em Portugal das comunicações eletrónicas propõe que os cabos aéreos de telecomunicações sejam substituídos por cabos subterrâneos, entre outras coisas. O objetivo é impedir que as redes fiquem em baixo perante incêndios ou outras catástrofes.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.

  • Atividade económica regista crescimento

    Economia

    A atividade económica portuguesa está a crescer ao maior ritmo dos últimos 17 anos. O crescimento registado em setembro é o mais elevado desde janeiro de 2000. Já o consumo privado registou uma diminuição face a agosto.

    SIC