sicnot

Perfil

Mundo

Assumidas como mortas no fogo em Londres 58 pessoas

Na madrugada de 14 de junho um incêndio deflagrou na torre residencial de Grenfell, em Londres. No edifício de 24 andares e 120 apartamentos viviam entre 400 a 600 pessoas. O incidente causou pelo menos 79 mortos.

Toby Melville

As autoridades britânicas assumem que 58 pessoas morreram no incêndio na torre Grenfell, em Londres, número que inclui as 30 já declaradas mortas.

Segundo as agências internacionais de notícias, o responsável da polícia londrina Stuart Cundy admitiu também que este número possa aumentar.

Até ao momento, o balanço oficial de vítimas do incêndio na torre de Londres era de 30 mortos.

O incêndio que deflagrou na madrugada de quarta-feira, na Torre Grenfell, rapidamente alastrou a todo o edifício de 24 andares e 120 apartamentos, onde residiam entre 400 e 600 pessoas.

As chamas, que destruíram totalmente o prédio, fizeram igualmente 78 feridos, 19 dos quais continuam internados em quatro hospitais da capital britânica, dez deles em estado crítico. No total, há cerca de 70 desaparecidos.

O mesmo responsável da polícia londrina admitiu que possam ter estado mais pessoas na torre do que aquelas que a polícia estava inicialmente ciente, podendo fazer aumentar mais o número de mortos.

As buscas chegaram a estar suspensas por motivos de segurança, mas as operações retomaram e os trabalhadores de emergência atingiram o topo da torre de 24 andares.

  • Família Alves conta como escapou a tempo do incêndio em Londres
    1:05

    Mundo

    Entre os desalojados do incêndio em Londres, há pelo menos 10 portugueses de quatro famílias. Uma delas é a família Alves. Inês, de 16 anos, estava a dormir quando o incêndio deflagrou. Na manhã seguinte tinha um importante exame de química para fazer. A família Alves conseguiu escapar a tempo, antes de o fogo se alastrar, e na manhã seguinte, Inês dirigiu-se à escola e fez o exame. Um momento que também o irmão Tiago acompanhou de perto.

  • Alarme de incêndio não tocou no edifício em Londres
    3:04

    Mundo

    O número de mortos no incêndio num prédio em Londres voltou a aumentar. Até ao momento, estão confirmadas 30 vítimas mortais. No entanto, há ainda dezenas de desaparecidos e as autoridades não acreditam que possam estar vivos. Perante a falta de respostas, os moradores saem às ruas a exigir justiça. Sabe-se que o alarme de incêndio não tocou, o que levou muitos moradores a não conseguirem fugir.

  • Moutinho e Rafael Guerreiro de "baixa", Fonte disponível "para tocar bombo"
    1:52
  • "Procedi nesta matéria como procedo em todas as outras"
    0:40

    País

    O líder parlamentar do PSD, Fernando Negrão, não esclarece se falou diretamente com Rui Rio sobre o projeto de lei dos combustíveis do CDS antes do voto favorável estar decidido. No entanto, disse que o processo de decisão foi igual a todos os outros. O presidente do PSD era contra o diploma dos centristas.

  • Antigo campeão nacional de Ori-BTT, de 19 anos, morreu em colisão com carro
    1:42

    País

    Um ciclista de 19 anos morreu e o pai ficou gravemente ferido, numa colisão com uma viatura que fazia uma inversão de marcha, em Loulé, na quarta-feira. Quando o acidente aconteceu, o jovem estava a treinar para um campeonato na Hungria, onde ia participar dentro de poucos dias. Duarte Lourenço, que chegou a ser campeão nacional de Ori-BTT, pertencia ao escalão de Juniores, devido à sua idade, mas por vontade própria fazia escalão Sénior.